Jovem encontrada morta em matagal estava sem calcinha; menor é ouvido

 Letícia Santos, de 18 anos, encontrada morta em um matagal próximo do município de São José do Rio Claro (297 km de Cuiabá) estava com o vestido vermelho puxado pra cima, sem calcinha. 

O corpo dela foi levado para o Instituto Médico Legal (IML) que deve apontar se ela foi estuprada.

Um menor, de 17 anos, está apreendido e deve ser ouvido na Delegacia da cidade. Ele teria sido a última pessoa a ver a vítima com vida.De acordo com a imprensa local, que acompanha o caso, o rapaz seria conhecido da família de Letícia.

O pai da garota teria perguntado a ele sobre a filha, segundo o site Médio Norte  Notícias, o menor disse que não sabia o paradeiro de Letícia.

Uma motocicleta, que estava na casa do menor, foi apreendida pela Polícia Civil.

O veículo pode ter sido usado para levar Letícia até o local, onde mais tarde viria a ser morta. A chave da moto foi encontrada a 100 metros do local do corpo.

A vítima foi encontrada com perfurações de faca.

Letícia estava desaparecida desde o dia 31 de dezembro de 2020,  em São José do Rio Claro (297 km de Cuiabá), e foi encontrada morta nesse sábado (2). 

Ela era moradora de Tangará da Serra (241 km de Cuiabá) e foi passar a virada de ano com familiares.

De acordo com informações publicadas na imprensa, Letícia disse que iria assistir a uma queima de fogos e na sequência iria para uma festa ‘clandestina’ com alguns primos.

Houve uma grande mobilização nas redes sociais para localizar a garota. 

Na tarde de ontem, o helicóptero do Ciopaer ajudou nas buscas, mas sem sucesso.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Loading…

0