Jovem com tumor raro luta pela vida após perder parte do rosto e um dos olhos

whatsapp image 2021 10 13 at 21.47.20 1

Geovane Carvalho dos Reis, de 18 anos, enfrenta um problema raro: um sarcoma no rosto, que já o obrigou a retirar uma parte da face, inclusive um olho. O tumor continua crescendo, mas ele ainda tem esperança de se curar e está fazendo tratamentos. As informações foram divulgadas pelo g1.

A doença teve uma evolução rápida. O caroço começou a surgir em outubro do ano passado e logo gerou preocupação. A primeira biópsia apontou que o tumor era benígno, mas depois foi confirmado que ele podia crescer e se espalhar.

“Nosso chão caiu. O exame informou que, na verdade, a anatomia e o crescimento rápido mostravam que era um sarcoma”, diz a irmã de Geovane, a artesã e empreendedora Graciela Carvalho Reis de Menezes, de 40 anos.

Logo o tumor começou a comprometer a visão de Geovane. “O médico pediu mais uma biópsia, para ter certeza de quais seriam os próximos procedimentos, já que o primeiro laudo deu inconclusivo e o segundo benigno. O médico queria ver se teria uma outra alternativa, sem ter que tirar o olho dele. Porque era uma cirurgia muito difícil, de até 15 horas, para retirar o tumor e reconstruir a face”, afirma Graciela.

A cirurgia foi realizada com sucesso, mas o tumor voltou a crescer, o que costuma acontecer nestes casos, segundo o cirurgião oncológico Fernando Yaeda Yaed.

“Tem risco de 20% a 30% de espalhar, e geralmente vai para o fígado, pulmão e ossos, mas o problema maior dele é local. Localmente, ele cresce e invade as estruturas em volta. No caso dele, como é na face, acabou invadindo tudo que está ao redor, musculatura, parte óssea e globo ocular”, disse o cirurgião.

Geovane está internado há 2 meses para realizar processos de quimioterapia e radioterapia. Ele já ficou perto da morte, mas, de acordo com família, tem resistido bem.

“Ele disse que iria parar de chorar, fazer o tratamento, e com muita fé, se curar e voltar para casa. Não sei de onde tirou tanta força, e aquilo também nos deu muita coragem para seguir em frente. Teve uma noite que os médicos acharam que ele poderia partir, devido a uma piora que ele teve, até nos chamaram para ir vê-lo, mas ele conseguiu superar. Ele é muito guerreiro, um exemplo para todos nós”, destaca Graciela.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.