Jornalistas da Globo se assumem gay, declaram amor ao vivo e padre famoso destrói durante missa: “Dois viadinhos”

ReporterdaGloboGay

Um dos líderes da igreja católica disparou contra dois jornalistas gays da Globo

Depois das declarações de amor entre Pedro Figueiredo e Erick Rianelli, dois jornalistas da Globo, no último sábado (12), o Padre Paulo Antônio Muller, famoso no estado estado de Mato Grosso, fez ataques homofóbicos ao casal.

As declarações aconteceram durante uma missa no último domingo (13), Paulo Antônio criticou os casais gays e se referiu aos jornalistas da Globo como “viadinhos”.

“A gente faz um namoro, não como a Globo apresentou durante essa semana. Dois viado, desculpa dois viado. Um repórter com um viadinho chamado Pedrinho. ‘Prepare meu almoço que eu to chegando, to com saudade’. Ridículo”, iniciou o líder religioso debochando do gesto de Erick Rianelli.

“Por favor que esta não seja a sua cabecinha também, tá? Nem do seu filho, nem da sua filha”, pediu o Padre, que prosseguiu.

“Pega a Bíblia e olha o Livro Gênesis: Deus criou o homem e a mulher. Isso é casamento. Que chame a união de dois viados e duas lésbicas como quiserem, mas não de casamento. Por Favor. Isso é falta de respeito com Deus. Isso é sacrilégio, é Blasfemia”, disparou o famoso.

O Padre se referia a um vídeo que se tornou viral nesta última semana, porém a declaração de Erick a Pedro aconteceu no dia dos namorados de 2020.

REPÓRTER RESPONDEU AOS ATAQUES

Além do vídeo do membro da igreja católica, o contratado da Globo já havia usado suas redes sociais para denunciar ataque de um empresário de Brasília.

“Recebi alguns relatos sobre um empresário de Brasília que reagiu com homofobia a um vídeo em que eu declarei amor ao meu marido. Agradeço por todas as mensagens de apoio! Sobre o empresário…Acho que nenhum LGBTQ+ do Distrito Federal vai comer mais nas lojas dele”, escreveu o jornalista no Twitter.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.