Irmã de ditador da Coreia do Norte ameaça Seul

f9b36d03515b54773816cb7c19a653281f7a978e

A subchefe de departamento do Comitê Central do Partido do Trabalho da Coreia do Norte, Kim Yo-jong, irmã do ditador norte-coreano, Kim Jong-un, classificou como “pérfidos” os exercícios militares realizados em conjunto por Estados Unidos e Coreia do Sul. As tropas sul-coreanas e norte-americanas iniciaram nesta terça-feira, 10, treinamentos preliminares prévios a seus exercícios anuais de verão, que devem acontecer na semana que vem.

“Aproveito a oportunidade para manifestar meu profundo pesar sobre o trato pérfido das autoridades sul-coreanas”, afirmou Yo-jong, em pronunciamento publicado pela agência de notícias estatal da Coreia do Norte, KCNA. As declarações surgem apesar do apaziguamento na península coreana, consolidado após uma série de cartas trocadas entre Kim Jong-un e o presidente sul-coreano, Moon Jae-in.

Com essas manobras militares, Seul e Washington “enfrentarão maiores ameaças à sua segurança”, alertou a irmã do ditador norte-coreano, antes de comunicar que a Coreia do Norte fortalecerá suas capacidades de defesa e de bombardeios preventivos. Seul e Washington são aliados por tratado; por isso, os Estados Unidos mantêm 28,5 mil soldados na Coreia do Sul, com o objetivo defender o país de seu vizinho do norte, que possui armas nucleares.

Com informações do jornal The Wall Street Journal

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.