dentro

Homem persegue esposa com bebê no colo e destrói portão de morador

Marido discutiu e perseguiu a esposa, na noite deste sábado (2), na rua Luiz Arruda Camargo Neto, no Aero Rancho, em Campo Grande. Ao deixar o local, ele bateu o carro no portão de um morador e ainda não arcou com os prejuízos. 

Testemunhas afirmaram que o suspeito mora com a esposa, a cerca de 100 metros, de onde ocorreu a batida. Ele teria parado o carro e, ainda conforme apurado, queria levar a criança para casa. 

A batida ocorreu quando o suspeito foi dar ré no carro e afundou o portão de uma casa. O morador da residência atingida notou que o homem estava com sinais de embriaguez. 

Celina de Oliveira, técnica de enfermagem, conta que ouviu um barulho grande. 

‘’Estava no fundo de casa e levei um susto. Ele entrou com toda velocidade… ‘’, disse Oliveira. Ela acrescentou que ele estava alterado e falava coisas desconexas. 

‘’Os vizinhos disseram que a esposa estava se escondendo dele. Ele se alterou e saiu com o carro desse jeito’’, diz a testemunha. 

Ivan Claro, técnico de enfermagem aposentado, de 61 anos, conta que estava na área gourmet da casa, quando ouviu um estrondo. 

‘’Quando cheguei, ele já tinha alinhado o carro rente ao meio-fio… ‘’, contou o dono da casa. 

O suspeito teria reconhecido que causou o prejuízo e dito ao dono da casa que iria pagar o estrago. Ivan conta que reteve o documento do suspeito, que foi embora. 

Ainda segundo a testemunha, a mãe do agressor e filho voltaram ao local. Bastante nervosa, ela queria a chave do carro e o documento do filho. Ela teria dito para o filho se resolver com o morador. 

‘’Ela disse que o filho era acostumado a abusar de mulher e queria ver ele resolvendo as coisas com um homem’’, relatou o aposentado. 

Ainda no momento da batida, o suspeito prometeu dar um cartão da empresa onde trabalha, para fazer as tratativas do reparo. No entanto, horas depois, ao devolver o documento na casa do agressor, este teria dito que só iria ‘’conversar com o advogado dele’’. 

O morador estimou o prejuízo em, ao menos R$ 5 mil, somente o portão. Ainda tem o piso e o muro que vai ter que quebrar’’, lamentou Ivan.

O morador também lamenta que o carro ficou preso na garagem e a casa vulnerável, em razão do vão no portão.

O que você acha?

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.