Homem mata namorada e amante para evitar descoberta de suposta traição.

Em depoimento na sexta, o homem confessou o primeiro crime e indicou o local do corpo de Júlia, desaparecida desde 18 de agosto

Um homem ainda não identificado foi preso nesta sexta-feira (5),  apontado como principal suspeito pela morte da namorada e de uma suposta amante em um intervalo de um mês em Bom Jardim da Serra, em Santa Catarina. As vítimas foram identificadas como Júlia Antonello Pae, de 19 anos e Maria Aparecida da Rosa, de 33 anos.

Em depoimento na sexta, o homem confessou o primeiro crime e indicou o local do corpo de Júlia, desaparecida desde 18 de agosto. Maria foi encontrada morta em 18 de setembro.

Antes dos crimes, o detido estava em um relacionamento com Maria, mas teria rompido para se envolver com Júlia. No entanto, a jovem não estava interessada em algo sério. “Em virtude disso, teria desenvolvido um amor platônico por ela” e, conforme relatou o delegado Fabiano Schmitt, acabou matando Júlia.

Em setembro, após Maria descobrir que o homem era o responsável pela morte de Júlia, a mulher também foi assassinada, pois teria expressado a intenção de denunciar o homicídio da jovem.

“Ficou evidenciado que a morte da ex-companheira teria sido arquitetada em razão do conhecimento que ela tinha de ele ser o autor da morte da Júlia. Ela era a única pessoa que tinha conhecimento sobre isso”. disse o investigador.
O detido, cuja identidade não foi revelada, foi indiciado pelos feminicídios e ocultação de cadáver da jovem, cujo corpo foi encontrado em Altos da Serra, no interior de Bom Jardim da Serra. A Polícia Civil suspeita que outras duas pessoas possam ter colaborado para esconder o corpo dela.

Fonte :