Homem mata ex-mulher e ex-sogro a tiros, acorrenta filha e ateia fogo em casa; Veja

onforme relato da Polícia Civil, uma adolescente de 15 anos, filha do homem com a ex-mulher, também estava na casa que seria incendiada e conseguiu escapar

Um homem identificado como Elias Santos, de 44 anos, matou a ex-mulher e o ex-sogro a tiros, atirou contra a própria filha e a ex-sogra em Ibirapuitã, no Norte do Rio Grande do Sul. De acordo com a Polícia Civil, o homem ainda  incendiou a residência onde estavam as vítimas. Uma criança de três anos, neta do suspeito, estava no local, mas não ficou ferida. O crime foi registrado na tarde desta quarta-feira (17).

As câmeras de monitoramento do local registraram o momento da chegada de Elias no local. Após cometer o crime, o homem foi encontrado sem vida em uma estrada nas proximidades do local. Foi encontrado com ele, um revólver, uma espingarda, munição, gasolina e uma faca. De acordo com as investigações, o suspeito abordou sua filha, de 24 anos, e o companheiro em outra residência, localizada em Tio Hugo, onde os acorrentou e disparou contra a perna da filha.

Posteriormente, coagiu-os a conduzi-lo até o local onde se encontrava sua ex-mulher. As imagens capturam o momento em que Elias chega ao local na companhia de sua filha, de 24 anos, e do parceiro desta. No local, resgatam a filha do casal, uma criança de apenas 3 anos. Conforme relato da Polícia Civil, uma adolescente de 15 anos, filha de Elias com a ex-mulher, também estava na casa que seria incendiada e conseguiu escapar.

 

Ao chegar na residência da ex-companheira, Elias teria efetuado vários disparos contra ela, o ex-sogro e a ex-sogra. Posteriormente, incendiou a casa. O incêndio consumiu completamente a residência, resultando na carbonização dos corpos das duas vítimas, identificadas como Fabiana Moraes dos Santos, 41 anos, e Onofre Raul de Moraes, 78 anos, de acordo com informações da polícia.

A ex-sogra foi alvejada no rosto, mas conseguiu fugir e recebeu atendimento no hospital de Soledade, sendo seu estado considerado grave. A filha do suspeito e seu namorado buscaram socorro em um posto de saúde.

No que diz respeito ao histórico do agressor, a Polícia Civil informa que Elias havia sido detido em flagrante, em dezembro de 2023, por ameaça e porte ilegal de arma de fogo, sendo liberado dois dias depois por decisão judicial. Os crimes foram perpetrados em um contexto de violência doméstica contra Fabiana, que já contava com medidas protetivas de urgência em vigor contra o suspeito.

Testemunhas já foram ouvidas pela polícia, e as circunstâncias do crime ainda serão esclarecidas à medida que a investigação pross

Fonte – Meio Norte