dentro

Homem invade casa da ex, agride familiares, ateia fogo e foge

Uma família de São Joaquim de Bicas, na região metropolitana de Belo Horizonte, viveu momentos de terror na noite dessa sexta-feira (1°). O ex-namorado de uma jovem de 23 anos é suspeito de invadir a casa dela enquanto ela estava no trabalho, agredir a irmã e o pai dela e atear fogo no imóvel, fugindo em seguida. A Polícia Civil investiga o caso e, até o momento, ninguém foi preso.

De acordo com a Polícia Militar, o suspeito, de 22 anos, não aceitava o término do relacionamento. A ex-cunhada dele, irmã da jovem de 23 anos, contou à corporação que estava em casa com o pai, o filho e a sobrinha quando o homem pulou o muro da casa.

Segundo o relato da irmã, de 25 anos, o suspeito perguntou sobre o paradeiro da ex-namorada. Ao descobrir que ela não estava em casa, ele teria se enfurecido, xingando a ex-cunhada e ameaçando as duas jovens de morte. Em seguida, ele teria pegado uma garrafa de álcool que estava na mesa da sala e jogado na mobília do cômodo, ateando fogo.

A irmã contou que entrou em luta corporal com o suspeito, mas que levou um soco e caiu ao chão. O pai dela, que tem 66 anos e é deficiente físico, tentou defendê-la, mas foi atacado com um pedaço de madeira e desmaiou.

Fuga e socorro

Os vizinhos do bairro Santa Rita escutaram a movimentação na casa e gritaram que chamariam a polícia. O suspeito, então, teria pulado o muro da casa e fugido, enquanto o fogo consumia a sala de estar, a cozinha e dois quartos da casa.

Os moradores da região conseguiram retirar a jovem, o pai e as crianças da residência, e o Corpo de Bombeiros conteve as chamas. A PM foi até o local e fez um rastreamento da região buscando pelo suspeito, mas ele não foi localizado. A irmã ainda contou à polícia que o homem estaria enviando ameaças a ela e à ex-namorada por mensagens.

O idoso de 66 anos foi conduzido à UPA (Unidade de Pronto Atendimento) de São Joaquim de Bicas e as duas jovens foram orientadas a comparecer à Delegacia Especializada em Atendimento à Mulher, em BH. Procurada pelo BHAZ neste domingo (3), a Polícia Civil informou que instaurou procedimento para apurar o caso e que, até o momento, o suspeito não foi preso.

O que você acha?

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.