Gênesis: Qual era a punição para casos de adultério?

Sem titulo 135

O divórcio era permitido em casos de adultério. Contava-se aos jovens a lenda do crocodilo, segundo a qual a mulher adúltera e seu amante teriam, por castigo, trágicos destinos.

O adultério teoricamente era punido com severidade. As leis previam a emasculação para o homem violador, uma punição com cem bastonadas caso o crime tivesse sido praticado sem violência, a mutilação do nariz e das orelhas, ou ainda trabalhos forçados.

A mulher podia ter o nariz cortado e ser banida da cidade onde morava. Para a religião egípcia, a amputação do nariz ou das orelhas significava que aquela pessoa não poderia entrar no mundo dos mortos, tornando-se amaldiçoada tanto na terra dos vivos quanto na terra dos mortos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.