Gato faz voo transatlântico ‘sozinho’ em grande avião Boeing 767 VIP

VACA 42

Voar sozinho em um grande avião é algo para poucos. Fazer isso em um Boeing 767 VIP e ainda sendo um gato, é algo completamente exclusivo.

E foi essa experiência que um gato branco passou recentemente, como se fosse o dono de um jato 767-200ER BBJ (Boeing Business Jet), que é a versão VIP do avião comercial fabricada pela própria Boeing.

O avião em questão foi produzido em 2002 e entregue diretamente para o governo do Cazaquistão, que utilizou o 767 como jato presidencial até 2011, quando então foi para a empresa Comlux, ganhando a matrícula P4-CLA.

A Comlux é uma empresa de aviões VIP e é conhecida por operar não apenas jatinhos, mas aeronaves de grande porte, como Airbus A320, A330, Boeings 767, 777 e 787 Dreamliner.

Este último, por sinal, bateu recentemente um recorde de voo de passageiros, ficando por mais de 20 horas no céu entre a Coréia do Sul e a Argentina. Apesar de não ser um voo regular, levou destaque para a empresa, que na ocasião foi contratada por um famoso cineasta argentino.

Desta vez, a rota e o cliente não foram revelados, mas a Comlux publicou em suas redes sociais o vídeo acima do bichano andando como o “rei do pedaço” no 767 da empresa, um avião batizado de SkyLady.

A aeronave, que é concebida originalmente para transporte de passageiros, podendo levar até 245 pessoas em classe única, foi reconfigurada para levar confortavelmente apenas 50 passageiros em seis ambientes separados, que incluem cama e assentos de Primeira-Classe.

O voo feito pelo bichano e seu dono foi transatlântico, mas sem destino e origem revelados, portanto, pode ser algo de apenas seis horas ou até 15 horas, que é o limite de tempo de voo deste 767 VIP.

Infelizmente a Comlux bloqueia o jato nos aplicativos de rastreamento de voo como o RadarBox, ficando o mistério em torno da rota do gato “mais VIP do mundo”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.