Garoto de 14 anos mata o pai a tiros diz que defendia a mãe de agressão

SP 768x432 1

Um adolescente de 14 anos matou o pai na tarde desta terça-feira (3) em um condomínio de alto padrão em Valinhos (a 98 km de SP). O garoto afirmou à polícia que atirou para defender a mãe de agressões.

O homem de 42 anos foi encontrado já morto pelos agentes dentro de um veículo, na garagem da casa. Uma pistola 9 mm foi apreendida, segundo registro policial. O garoto a entregou para um vigilante do condomínio. Quando a polícia chegou, mãe e filho estavam no interior da residência.

De acordo com a Secretaria da Segurança Pública, mãe e filho afirmaram na delegacia que na noite anterior ao crime, o homem havia discutido e ameaçado os dois. Ele dormiu fora de casa e, ao voltar, continuou as ameaças.

Mãe e filho tentaram ir embora, mas o pai os impediu e ficou mais agressivo, dizendo que mataria a mulher. O adolescente, então, pegou uma das armas que havia na casa e atirou contra o pai, segundo o boletim de ocorrência.

No local, a polícia apreendeu oito armas, acessórios e munições. O caso foi registrado como ato infracional de homicídio e legítima defesa na Delegacia de Valinhos. O adolescente foi liberado e o caso encaminhado à Vara da Infância e Juventude.

OUTRO CASO

Em fevereiro, um idoso de 63 anos foi morto pelo próprio filho com marteladas, segundo a polícia, na casa da vítima na Freguesia do Ó (zona norte da capital paulista). Igor Fanti, 21 anos, foi preso temporariamente, por 30 dias, após determinação judicial. Ele era filho único da vítima.

Em depoimento, também segundo a polícia, o jovem confessou o crime, com riqueza de detalhes, alegando ter concretizado o assassinato pelo fato de o pai, o funcionário público aposentado Vicente Dias Fanti, insistir para que o filho procurasse um emprego.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.