Filhos são indiciados por deixarem pais sem comida e com urina pelo corpo.

Idosos foram encontrados em situação de extrema precariedade e abandono. Filho disse à polícia que achava normal ver os pais naquela situação.

A Polícia Civil (PC) indiciou dois filhos dos idosos que foram deixados sem comer, com comida podre na geladeira e com urina pelo corpo, em Goiânia. Segundo o delegado Alexandre Barros, um foi indiciado por maus tratos e exploração financeira e outro porque sabia de tudo e não fez nada.

Os nomes dos dois homens, de 56 e 52 anos, não foram divulgados e, por isso, o g1 não localizou a defesa deles para um posicionamento até a última atualização desta matéria.

O delegado informou ainda que a mãe dos suspeitos, de 87 anos, segue internada na Unidade de Terapia Intensiva (UTI), em Goiânia, e o pai, de 92 anos, já recebeu alta e está morando com uma filha. O nome da idosa não foi divulgado e, por isso, não foi possível verificar o estado de saúde dela.

A investigação foi finalizada na segunda-feira (15), quando os suspeitos foram indiciados. Segundo o delegado, o filho de 52 anos, que morava com os idosos, foi indiciado por maus tratos e por exploração financeira por ter pego dez empréstimos nos nomes dos pais.

Tirou cinco empréstimos no nome da mãe e cinco no do pai. Não sabrou nem 30% do dinheiro e ele dava só bolacha e água da torneira para eles”, revela Barros.

O filho de 56 anos foi indiciado por maus tratos devido a omissão. Segundo o delegado, ele visitou os pais uma semana antes do resgate, viu que eles eram vítima de maus tratos e não fez nada. “Ele é advogado e sabia que aquilo é crime, mas foi embora e deixou os pais naquela situação”, diz.

Relembre

A polícia afirma que o casal de idosos foi encontrado em situação de extrema precariedade e abandono. A casa estava suja, sem comida adequada e com restos de alimentos na geladeira, que exalava forte cheiro de podridão. Porém, o filho disse à polícia que achava a situação era normal.

A idosa está cheia de escaras pelo corpo e o idoso não conseguia levantar”, detalha o delegado.

O filho, que morava com os pais, tinha posse dos cartões deles, mas não pagava as despesas que eles precisavam, como por exemplo, alimentação, roupas, limpeza da casa e medicamentos. Além disso, segundo a polícia, no quarto dele, havia um facão, um punhal e um porrete de madeira.
O Corpo de Bombeiros esteve no local para encaminhar o casal de idosos ao hospital. A equipe dos bombeiros se emocionou quando viu a idosa pedindo por comida. Uma sargento providenciou um prato de mingau para a idosa, que comeu como se há dias não tivesse se alimentado.

Fonte – g1