Filho de ex-âncora do Jornal Nacional acusa pai de estupro e pede prisão; saiba mais

O filho adotivo do ex-âncora do Jornal Nacional, Cid Moreira, está acusando o jornalista de ter o abusado quando era criança. A informação foi divulgada pelo Portal do Leo Dias.

Conforme o rapaz, Roger Moreira, os abusos teriam começado quando ele ainda tinha 14 anos e foi passar um final de semana na casa de Cid com a tia dele, que na época era a esposa do famoso. A prática perdurou por 10 anos, entre outubro de 1990 e novembro de 2000.

Ele conta que os abusos aconteciam no endereço situado no bairro Itanhangá no condomínio Green Wood Park, no Rio de Janeiro. Roger afirmou ainda que os atos tinham o objetivo de satisfazer a própria lascívia, reiteradas vezes, com frequência de pelo menos quatro vezes por semana.

A defesa de Roger afirma que da mesma forma visto por outro ângulo, o jornalista sequestrou o adolescente, de 14 anos, e o manteve refém para prática de estupro.

No processo, o rapaz solicita à Justiça que o famoso responda pelos crimes praticados. Ele entende que, mesmo sendo idoso, Cid é perigoso e tem a ajuda da sua mulher que tem 40 anos a menos, e pode colocar em risco outros adolescentes.

O jovem trabalhou como produtor de imagem e som de Cid e residiu em mesma residência do agente criminoso em razão da relação de parentesco com a ex-esposa do agente criminoso, Ulhiana Naumtchyk Moreira, desde os 14 anos de idade.

Fonte – BENWS