Filhas de Lori Loughlin desistem de faculdade por medo de bullying

Sem titulo 355

Olivia Jade e Isabella Rose, filhas da atriz Lori Loughlin e do empresário Mossimo Giannulli, não retornaram às aulas na Universidade do Sul da Califórnia após as férias de primavera. Loughlin foi uma das celebridades investigadas por participar de um esquema para facilitar a entrada de jovens de famílias ricas em universidades americanas de prestígio.

O casal teria pago uma quantia de 500.000 dólares para que as garotas ingressassem na faculdade por meio da equipe de remo, mesmo sem nunca terem praticado o esporte. Olivia e Isabella temeram a represália de outros alunos e decidiram, segundo o site americano TMZ, não continuar na universidade.

Olivia, que tem um canal de quase 2 milhões de inscritos no YouTube, chegou a publicar um vídeo afirmando que não se importava com os estudos. Ao responder a perguntas dos seguidores sobre como pretendia conciliar a faculdade com o trabalho, ela disse que “não sabia quantas aulas conseguiria frequentar” e que contaria com a compreensão dos professores.

Olivia também disse que estava mais ansiosa para participar dos jogos e das festas organizadas pelos estudantes, e admitiu que “não ligava muito para a escola, como seus fãs sabiam”. Numa entrevista concedida ao site The Blast, ela afirmou que seus pais a obrigaram a estudar porque eles não tiveram educação superior, mas que sua prioridade era ser uma influenciadora digital.  Após o escândalo, a jovem de 19 anos perdeu a parceria com a marca de cosméticos Sephora, com quem lançara uma linha com seu nome.

Loughlin, que estrelava a série When Calls the Heart no canal Hallmark, também perdeu o emprego. Ela foi demitida pela emissora por causa das revelações e, segundo um representante da empresa em entrevista à revista americana Variety, o episódio que iria ao ar com a atriz foi adiado.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.