Familiares descobrem que corpo de mãe que morreu há 11 anos desapareceu de cova, em Goiás

cova cidade ocidental

Cemitério afirmou que está investigando o que realmente aconteceu. Corpo da mulher teve que ser enterrado em outro jazigo

Uma família denunciou que o caixão da mãe, enterrada há 11 anos, sumiu do jazigo em que deveria estar no Cemitério Jardim Paraíso, em Cidade Ocidental, no Entorno do Distrito Federal. O autônomo Marcus José da Rocha foi surpreendido com a informação quando foi enterrar a esposa, no último dia 9 de maio.

A empresa Milênio, responsável pela administração do cemitério, informou, por meio de nota, que também ficou surpresa com o fato e que é a primeira vez que algo do tipo acontece. Os responsáveis lamentaram o ocorrido e asseguraram que estão investigando para descobrir o que realmente aconteceu.

O comunicado também detalhou que “tudo indica que se tratou de um erro documental ocorrido em 8 de maio de 2010, quando foi feita a venda do jazigo e sua primeira utilização”.

Reportagem entrou em contato com a empresa na manhã deste sábado (15) para saber se as investigações internas já tiveram algum resultado e aguarda retorno.

Marcus contou que perdeu a esposa no último dia 8 de maio e que ela seria enterrada no jazigo em que a mãe dele estava, que pertence à família. No entanto, quando foram abrir a cova, encontraram o corpo de outra pessoa.

“Chegarmos no cemitério para exumar o corpo da minha mãe, mas, infelizmente, não encontramos nossa mãe no túmulo. Encontramos os restos mortais de um senhor. Ficamos muito abalados”, desabafou.

Por causa do problema, o corpo da esposa de Marcus teve que ser sepultado em outro jazigo.

“Não sabemos onde está o corpo da nossa mãe e o cemitério também não entrou em contato para nos dar nenhuma informação a respeito, mas tenho fé em Deus que a gente vai conseguir resolver tudo”, completou.

A nota divulgada pela administração do Cemitério informa que “toda a assistência devida foi prestada à família, inclusive com a cessão gratuita de um novo jazigo aos familiares”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.