Exclusivo: o verdadeiro motivo que fez Tiago Leifert deixar a Globo

9vwlaee5xugll6wzx2tq85mw3

Conforme este colunista adiantou com exclusividade há oito meses – no dia 11 de fevereiro – o apresentador Tiago Leifert ‘bateu o pé’ com a recusa pela apresentação da próxima edição do Big Brother Brasil na TV Globo. Mas Leifert ainda não tinha a intenção de deixar a emissora. Essa escolha foi cravada pelo jornalista após entender que seria a única alternativa para não estar mais à frente da próxima edição do reality. 

Continua após a publicidade

De acordo com fontes seguras da TV Globo, Tiago já havia avisado à emissora que não estava mais gostando de apresentar a atração e que não iria mais continuar a partir do ano que vem. Segundo pessoas próximas ao jornalista, ele estaria muito cansado e as estafas de trabalhado somadas as pressões demandadas pelo programa e pelo público do reality teria deixado ‘Titi’ esgotado. Entretanto, como ainda faltavam meses até a próxima edição do BBB, a Globo não teria dado tanta importância e teria acreditado que Leifert mudaria de ideia e que nunca passaria pela cabeça do apresentador pedir demissão no auge da sua carreira. 

Leia também

Naquela ocasião o apresentador informou à Globo que gostaria de deixar a atração e que precisava de um tempo para se dedicar à família e ao nascimento da filha. Leifert tinha uma folha salarial de R$ 1,5 milhão mensais e, segundo uma fonte da diretoria de contratos da emissora, o jornalista acumulou cerca de R$ 100 milhões nos últimos cinco anos. 

Ainda de acordo com informações seguras deste colunista, Leifert teria mudado de ideia em relação ao período de descanso quando soube acerca da saída de Fausto Silva. Conforme já havia falando anteriormente à Globo, Titi desejava deixar o reality para trabalhar de forma mais tranquila. Por isso ficou bastante animado com a possibilidade que foi colocada diante dele pela própria emissora quando anunciou que ele seria o substituto de Faustão até março de 2022. 

Segundo um amigo próximo de Leifert, o jornalista estava feliz com a possibilidade de ter seu próprio programa e fazê-lo de forma semanal, com gravações que não demandariam mais de três vezes pela semana. Leifert teria ainda comentado a essa pessoa que “um reality é de todos. Todo mundo pode apresentar”, diferentemente de um programa que levaria o seu nome e o seu projeto, sendo esse plano a consagração de um grande objetivo profissional. 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.