#EuAutorizoPresidente: entenda o movimento que tomou as ruas nesse 1º de Maio

Design sem nome 990x557 1

EuAutorizoPresidente virou o norte das grandes manifestações de 1º de Maio

No dia 14 de abril, em mais uma conversa matutina com apoiadores em frente ao Palácio do Alvorada, o presidente Jair Bolsonaro proferiu as seguintes palavras: ”O Brasil está no limite. O pessoal fala que eu devo tomar uma providência. Estou aguardando o povo dar uma sinalização. Porque a fome, a miséria e o desemprego está aí, só não vê quem não quer. Ou quem não está na rua. Eu sempre estive na rua”.

Qual seria essa ”sinalização do povo”? Muito provavelmente, Bolsonaro se referiu às manifestações populares, não só nas redes sociais, mas nas ruas. São nas ruas que a política de fato é feita, e nesse dia primeiro de Maio, Dia do Trabalho, milhões de pessoas lotaram ruas de todos os países, sob o mote do ”Eu Autorizo Presidente”. Aí surge a principal questão: o que o Presidente da República pretende fazer?

Recentemente, ele deu algumas pistas. No programa de Sikêra Jr, Bolsonaro foi questionado pelo apresentador se já não chegara a hora de ”dar um basta” às loucuras de prefeitos e governadores. Quanto a isso, o presidente foi enfático, reafirmando sua autoridade sobre as Forças Armadas, e revelando que os militares já possuem um plano caso tenham que ir às ruas defender o Artigo Quinto da Constituição, que resguarda, entre outros direitos fundamentais, o de ir e vir, e portanto, o de trabalhar.

Entretanto, Bolsonaro ressaltou que essa convocação das Forças Armadas só será feita em caso de ”caos iminente”, que seria caracterizado por risco de desabastecimento, fome generalizada, saques e desordem.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.