Entidade diz que jornalista cristã presa na China corre risco de morte

zhang zhan 1

A jornalista cristã Zhang Zhan, que foi presa por contrariar a “narrativa oficial” do regime comunista na China, corre o risco de morte por causa da greve de fome que está fazendo em protesto na cadeia.

O estado de saúde de Zhan é considerado delicado, segundo a entidade que monitora a liberdade religiosa China Aid.

Quando foi presa a jornalista pesava 54 kg, com 1,52m. Desde que iniciou parou de comer para protestar contra a sua condenação ela já perdeu 38kg. Zhan cumpre pena na Prisão Feminina da Cidade de Xangai.

A jornalista chinesa foi hospitalizada em 31 de julho e recebeu a visita de seus pais no começo de agosto. A mãe de Zhan enviou uma carta ao ex-advogado da filha, Zhang Kekeher, e ele revelou sobre o seu estado de saúde.

A condenação

Ela foi condenada por “brigar e provocar problemas” em uma sentença de quatro anos, emitida pelo PCC a portas fechadas.

A retaliação aconteceu porque no começo de 2020, a jornalista fez uma investigação sobre a origem da Cøvid-19 e publicou vários vídeos criticando o governo da China sobre o surto da doença.

“Lamento não ter gasto mais tempo lendo a Bíblia no passado”, disse ela pouco depois de ser presa, em 14 de maio de 2020.

Ela também citou ao seu advogado o Coríntios 10:13: “Deus é fiel; ele não permitirá que você seja tentado além do que pode suportar. Mas quando você for tentado, ele também fornecerá uma saída para que você possa suportá-la”.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.