Enfermeira mata 20 pessoas ao colocar desinfetante em soro de pacientes

716f31fefe71079fc5d459d39f095fdc

A enfermeira afirmou à polícia que em dois meses matou 20 pessoas, mas aos promotores, disse que não falaria sobre o caso durante o julgamento.

Nesta terça-feira (9), uma enfermeira japonesa foi condenada à prisão perpétua ao matar três pacientes após contaminar seus soros intravenosos com desinfetante. Ayumi Kuboki, 34 anos, admitiu ter matado os pacientes que tinham entre 70 e 80 anos, há cinco anos.

A enfermeira afirmou à polícia que em dois meses matou 20 pessoas, mas aos promotores, disse que não falaria sobre o caso durante o julgamento.

Os promotores pediram a pena capital para Kuboki, mas seus advogados argumentaram que a mulher sofria de depressão devido ao estresse pela morte de seus pacientes e que suas faculdades estavam diminuídas.

Segundo a emissora pública NHK, o juiz do tribunal distrital de Yokohama afirmou que considerou condenar Kuboki à morte, mas depois mudou seu pensamento. “Ela disse que se arrepende (de suas ações) e quer pagar por seu crime. Há uma possibilidade de que ela se reabilite”, disse o juiz.

Ainda segundo a emissora, Kuboki disse perante o tribunal, que não queria ser culpada por familiares se houvesse algum problema com seus pacientes durante seu turno, e que ficou “aliviada” quando uma das vítimas morreu.

O filho de uma das vítimas ficou inconformado com a decisão. “Ela matou pessoas inocentes por motivos egoístas e não foi condenada à morte. Está errado”, disse.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.