Em novo boletim médico, equipe de Paulo Gustavo revela complicações hemorrágicas: "Situação crítica"

paulo gustavo ywSIwL0 widelg

Ator segue em estado grave e fazendo uso de terapias adicionais para se manter na luta contra a Covid-19

O ator Paulo Gustavo segue em estado grave internado no Rio de Janeiro. Em um novo boletim médico emitido na tarde deste domingo (11), a equipe responsável pelo cuidado ao ator revela que o estado é “crítico”.

Nos últimos dias, o ator passou por uma série de procedimentos invasivos. Ele também apresentou complicações hemorrágicas que estão sendo controladas pela equipe médica.

“As diversas complicações pulmonares já demandaram procedimentos invasivos como broncoscopias, pleuroscopias e colocação de dispositivos intrapulmonares”, diz a mensagem que classificava como muito grave a situação do ator. 

“A situação clínica do paciente é crítica e todos os profissionais têm se empenhado incessantemente pela sua recuperação”, diz a nota.

Leia na íntegra: 

Internado desde 13 de Março, no Rio de Janeiro, com quadro de COVID-19, Paulo Gustavo segue em terapia intensiva e apresenta sinais de gravidade. As diversas complicações pulmonares já demandaram procedimentos invasivos como broncoscopias, pleuroscopias e colocação de dispositivos intrapulmonares.

Hoje, a equipe médica esclarece que:

“Às fístulas bronco-pleurais identificadas e tratadas somaram-se a complicações hemorrágicas, mas que vêm respondendo, de certa forma satisfatória, à reposição dos fatores da coagulação deficitários.
A situação clínica do paciente é crítica e todos os profissionais têm se empenhado incessantemente pela sua recuperação. Todos os equipamentos necessários para o suporte da vida, como a ventilação mecânica e a ECMO continuam sendo necessários.”

A família do ator agradece todo o carinho e orações e pede que continuem a enviar boas energias para a recuperação de todos os que se encontram na luta contra o vírus.

O ator foi internado no dia 13 de março e teve uma piora no quadro seis dias depois, quando foi intubado e passou para a respiração mecânica.

No dia 2 de abril, uma nova complicação obrigou a equipe médica a recorrer à Oxigenação por Membrana Extracorpórea, um recurso adicional que funciona como um pulmão artificial. Esse tipo de procedimento é utilizado quando a ventilação mecânica não é suficiente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.