Dono da Crefisa diz que não vai investir mais no Palmeiras para Contratações

inbound746651216747268911

No entanto, o aporte financeiro da Crefisa ao Palmeiras será restrito apenas aos valores referentes a patrocínio e não mais haverá empréstimos para a contratação de reforços.

 

Pelo menos é que o dono da empresa e marido de Leila, José Roberto Lamacchia, pretende

A Crefisa já injetou no Palmeiras mais de R$ 1 bilhão entre patrocínio e prêmios. O que investimos em um ano, dá para pagar a dívida. A Crefisa não vai mais emprestar dinheiro. Eu me arrependo“, disse Lamacchia em entrevista ao Blog do PVC, do “ge”.

 

 

Nos últimos anos a situação de empréstimos para contratações já está sendo invertida, mas entre 2016 e 1017, principalmente, a Crefisa injetou mais de R$ 170 milhões para ajudar o clube em contratações como Dudu, Vitor Hugo, Guerra e Borja, alémd e salários milionários como o de Lucas Barrios.

 

Inicialmente, os valores entravam na contabilidade da empresa como “propriedades de marketing”, no entanto, em 2017, a Receita Federal investigou a relação e multou a Crefisa em R$ 30 nilhões. Desde então, após o Palmeiras transformar os valores em empréstimos, o clube passou a dever o valor cedido pela empresa.

 

No Balanço Financeiro de 2020 do Palmeiras, a dívida era de R$ 161,3 milhões e neste ano já caiu para R$ 143 milhões em junho. Com as negociações de atletas acertadas entre 2020 e 2021, o montante vai cair ainda em dezembro para R$ 119,1 milhões e a previsão conservadora é que em fevereiro de 2022 cai ainda mais para R$ 108,9 milhões.

 

O patrocínio da Crefisa foi renovado em 2021 por mais três temporadas (até 2024), período em que Leila Pereira será a responsável por comandar o clube na vaga que atualmente é de Maurício Galiotte.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.