Cruzeiro: Luxa isenta zaga por gols sofridos e fala em marcação coletiva

20210811234027500445o 1

Treinador afirmou que todos os setores do campo devem estar comprometidos para não sobrecarregar a defesa

20210811234027500445o

O técnico Vanderlei Luxemburgo isentou os zagueiros pelos muitos gols que o Cruzeiro tem levado nesta Série B. O treinador disse que a marcação é coletiva e deve começar em outros setores do campo para não sobrecarregar os defensores. Hoje, o time celeste é o mais vazado da segunda divisão, com 28 gols sofridos.

“A análise que eu faço da questão da zaga é a seguinte: antes de a bola chegar na zaga, alguém tem que marcar e parar a p**** da bola. Alguém tem que marcar a jogada para que o atacante não enfrente os zagueiros com os meias chegando e metendo a bola”, disse. 

“Então, alguém tem que marcar. Falamos da zaga, mas é outro jogador que tinha que marcar o cara que lançou a bola (no segundo gol do Vitória). Não deixar o cara sair da lateral do campo e ir para dentro. A jogada vai morrer na zaga e a culpada é a zaga?”, questionou.

Nos dois jogos de Luxemburgo no comando técnico, o Cruzeiro levou três gols. Nessa quarta-feira, o time celeste empatou com o Vitória por 2 a 2, no Independência. No último sábado, a Raposa venceu o Brusque, por 2 a 1, em Santa Catarina.

Luxa disse que a marcação deve ser feita de forma coletiva por todos os jogadores. “O time marca. A bola não pode sobrar para a zaga toda hora com um cara mano a mano, time tem que marcar e não pode um cara sair do lado do campo e entrar na entrada da área e meter uma bola. A marcação é geral”.

O tropeço dessa quarta-feira manteve a Raposa em 15º lugar, agora com 17 pontos – a 12 pontos do Guarani, 4º colocado (29). No sábado, às 16h30, a equipe mineira volta a jogar no Horto, diante do Sampaio Corrêa, pela 18ª rodada. 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.