Criança disse que mulher a vestiu e penteou durante sequestro

Sem titulo 304

As autoridades australianas investigam a participação de uma segunda pessoa no  sequestro da pequena Cleo Smith, de apenas 4 anos, que esteve desaparecida por 18 dias. A menina contou à polícia que uma mulher misteriosa visitou a casa onde era mantida em cativeiro para “ajudar a cuidar dela”. Smith relatou aos oficiais que a mulher a vestiu e penteou seu cabelo, disseram fontes próximas à investigação ao Daily Mail Australia.

A criança foi encontrada na semana passada em uma casa em Carnarvon, na região oeste da Austrália, depois de ter sido raptada em 16 de outubro de uma tenda onde acampava com a família. Dono do imóvel, Terrence Darrell Kelly, de 36 anos, foi preso acusado de sequestro.

Inicialmente, a polícia informou que nenhum outro suspeito estava sendo procurado. As autoridades acreditavam que Kellu havia agido sozinho. Enquanto apura o envolvimento de outra pessoa, uma equipe de investigadores retornou a Carnavon em busca de novas pistas e evidências.

Agentes especialistas em lidar com crianças começaram as entrevistas com Smith na última quinta-feira. O processo para descobrir o que de fato aconteceu pode levar semanas. Peritos reuniram possíveis evidências para exames laboratoriais que podem indicar a presença de uma terceira pessoa na casa. 

As investigações apontaram que Kelly procurou por bonecas das princesas da Disney e outros brinquedos em uma loja de Carnarvon durante o período em que manteve a vítima longe da família. Segundo a polícia, a situação não levantou suspeita dos moradores da região já que, apesar de não ter filhos, o homem era conhecido por fazer parte de uma família grande com crianças pequenas.

Durante as buscas, uma recompensa de 1 milhão de dólares australianos (mais de R$ 4 milhões na cotação atual) foi oferecida por informações que pudessem levar ao paradeiro da criança ou à prisão e condenação de envolvidos no desaparecimento.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.