Castellanos revela o motivo de não ter acertado com o Palmeiras

inbound880106841211009226

O atacante Taty Castellanos, do New York City, negociou com o Palmeiras em abril, mas a transferência não foi concretizada. Na segunda-feira, o jogador argentino concedeu entrevista ao jornal Marca e destacou o impacto da pandemia de covid-19 no Brasil para tomar a sua decisão.

PUBLICIDADE

Primeiramente, o atleta de 22 anos, que renovou o contrato, citou a oferta do Palmeiras e mencionou a importância dos funcionários do clube estadunidense para a permanência.

“Havia muitos rumores, uma oferta que era oficial, mas eu também tinha a cabeça definida aqui. Influenciou muito que os companheiros e o corpo técnico queriam que eu ficasse para continuar somando e conquistando coisas no futuro, para ter a oportunidade de ir a um lugar melhor”, disse.

Castellanos avaliou o Alviverde: “O Palmeiras é uma equipe que tinha um interesse muito importante e mútuo, porque eu tinha muita vontade em estar ali, em um time grande, mas precisava pensar em muitas coisas.”

Por fim, ele também citou o coronavírus e a situação do Brasil perante a pandemia, que “não está muito boa.”

“Tinha a ver com a questão da vida. Felizmente, nos Estados Unidos as coisas estão melhor. Deve-se pensar em si mesmo. Quero experimentar outro futebol, tenho muita vontade em jogar na Europa, mas agora tenho a cabeça focada aqui até quando sair”, concluiu Taty Castellanos.

Após 19 jogos disputados, o New York City é o 5º colocado da Conferência Leste da MLS. Castellanos é o destaque da equipe no torneio: anotou oito gols e seis assistências.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.