Caso Henry: Dr. Jairinho apanha na cadeia e é levado com urgência para hospital; mãe chora

doutorjairinho1024x512

Um dos casos mais chocantes da história do Brasil explodiu recentemente, sobre o assassinato do menino Henry, continua dando bastante o que falar. Na quinta-feira (08), o padrasto do pequeno, vereador Dr. Jairinho (Solidariedade-RJ) e a mãe, Monique, foram presos por estarem atrapalhando as investigações do caso.

Eles, que são suspeitos diretos do crime, alegam que encontraram o menino Henry caído ao lado da cama no dia da morte, hipótese que foi completamente descartada pela perícia, já que as lesões no corpo da vítima eram bem maiores. O menino, inclusive, era torturado por Jairinho, segundo mensagens da babá para a mãe.

Jairinho apanha na prisão

Quando foram levados para a prisão, tanto Dr. Jairinho quanto Monique foram alvos. O médico, que nunca exerceu a profissão, inclusive apanhou de um manifestante, levando um tapa na cabeça enquanto entrava no carro. A informação é do jornal O Globo, que deixou claro que os dois foram chamados de assassinos.

E a primeira noite na prisão tanto de Dr. Jairinho quanto da sua ‘namorida’, a mãe do menino Henry, não foi nada confortável. A mulher, que toma remédios controlados, passou a noite bastante agitada e chorando por quase todo o período, diferente de quando chegou ao presídio e aparentando tranquilidade plena.

Vereador foi atendido

Já o caso do vereador foi bem mais grave. Depois de ter apanhado de um manifestante e ser hostilizado, ele também chorou e chegou a passar mal. Ele foi levado com urgência a uma Unidade de Pronto Atendimento (UPA) no interior do complexo. O problema de saúde, no entanto, não foi divulgado pelo portal da Globo.

Algo errado com esse post?

Leave a Reply
  1. E pra jogar eles com os outros presos deixa morre lar dentro deixa matar e sofrer pra eles sentir oq o menino sentiu peste infelizes todos dois era pra ter prisão perpétua

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.