Carmem Lúcia dá 5 dias para Defesa explicar sigilo em processo de Pazuello

carmem lucia 868x644 1
Sessão de abertura dos trabalhos do ano judiciário no Supremo Tribunal Federal (STF), com homenagem ao ex-ministro Teori Zavascki. Presentes os ministros do STF, Celso de Melo, Gilmar Mendes, Luiz Facchin, Marco Aurélio Mello, Cármem Lúcia, Procurador-Geral da República, Rodrigo Janot e demais membros da côrte. Brasília, 01-02-2017. Foto: Sérgio Lima/Poder 360.

A ministra do STF (Supremo Tribunal Federal) Cármen Lúcia deu prazo de 5 dias para que o ministro Walter Braga Netto (Defesa) explique o sigilo imposto ao processo administrativo aberto pelo Exército contra Eduardo Pazuello.

No começo do mês, o general Paulo Sérgio decidiu não punir o ex-ministro da Saúde por participar de um ato político em 23 de maio com Bolsonaro no Rio de Janeiro. O processo foi arquivado e ficará em segredo por até 100 anos.

Requisitem-se, com urgência e prioridade, informações ao Ministro da Defesa, a serem prestadas no prazo máximo e improrrogável de 5 dias. Na sequência, vista à Advocacia-Geral da União e à Procuradoria-Geral da República para manifestação na forma da legislação vigente, no prazo máximo e prioritário de 3 dias”, determinou a magistrada.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.