Cantora de banda de forró diz que foi abusada enquanto dormia ao lado do marido

larissa ferreira mastruz com leite

O autor do abuso teria sido um colega de banda; relato foi dado pela cantora em seu perfil na internet

A cantora Larissa Ferreira, da banda de forró Mastruz com Leite disse que foi abusada enquanto dormia em casa ao lado do marido. O autor do abuso teria sido um colega de banda, que segundo a vocalista, havia sido convidado para dormir na casa.

O relato foi dado pela própria artista na internet. Em um vídeo publicado na última terça-feira Larissa explicou como tudo aconteceu. Conforme ela o homem passou a mão pelo corpo dela, a beijou e forçou ela a alisar as partes íntimas dele.

Tudo isso enquanto o marido dela dormia ao seu lado. A vocalista contou que ela e o marido estavam embriagados, pois haviam bebido com o suspeito na noite anterior. A cantora disse que só conseguiu dar um tapa e afastar o abusador.

“Só sei que eu agi na hora, eu me mexi, mas não abri o olho em nenhum momento porque eu sabia que se eu fizesse alarme o Jean ia matar esse homem aqui dentro de casa. Depois que ele saiu, eu me levantei, fiquei calada e eu tava só pensando se eu ia dizer isso pro Jean, se ele ia entender, o que ia acontecer, se ia atrás tirar satisfação”, relatou, emocionada

Cantora faz alerta

Em outro trecho do vídeo, Larissa faz um alerta para que as pessoas tenham cuidado ao convidar colegas e conhecidos para dentro de casa.  “Ninguém esperava isso porque ele é uma pessoa calma, calada, mas eu tô falando isso aqui para vocês terem cuidado com quem vocês colocam dentro da casa de vocês”, alertou.

Banda se pronuncia

A banda Mastruz com Leite publicou, ainda na noite de terça-feira (4) um comunicado na internet se solidarizando com a artista. Na nota a banda afirmou que “já está tomando as medidas quanto ao músico e está providenciando apoio à cantora, que está fragilizada, mas acolhida pela família e amigos”.

Ainda na nota, a banda disse ainda que repudia “toda e qualquer forma de abuso contra mulheres, seja físico, psicológico ou sᕮxual”. E concluiu: “Seguimos dando assistência e oferecendo suporte para Larissa”.

*Com informações do portal R7

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.