Camisinha é achada dentro do ânus de cadela durante castração e veterinários acionam Polícia Ambiental

preservativo

Um preservativo masculino foi encontrado dentro do ânus de uma cadela por veterinários do Canil Municipal de Guarujá, no litoral de São Paulo. A Polícia Militar Ambiental informou que os veterinários do canil não encontraram sinais de maus-tratos ao animal mas, por outro lado, a coordenadora afirma que o objeto não poderia ter sido engolido, por não estar danificado. As informações são do G1.

Segundo apurado na última sexta-feira, a cadela, uma vira-lata de aproximadamente dois anos, foi levada ao canil para ser castrada e estava no pós-operatório, aguardando o efeito da anestesia passar para ser devolvida à dona. Foi quando os veterinários perceberam que havia um objeto verde saindo do ânus do animal.

Eles puxaram para retirar, percebendo que se tratava de um preservativo masculino. Imediatamente, a Polícia Militar Ambiental foi acionada, para adotar as medidas cabíveis quanto aos tutores do animal.

Em nota, a PM Ambiental afirmou que foi acionada, mas não foi constatada violência ou lesão, “não sendo possível afirmar se houve abuso, uma vez que existe a possibilidade de o animal ter ingerido o o material, sendo assim, não caracterizaria crime de maus-tratos”.

No entanto, a coordenadora do Canil Municipal, Vivi Vargas, acredita que a cadela tenha sido vítima de abuso, e teme pela vida do pet. “O animal, quando engole, ele rói, tem mordida. A gente realmente acha que foi abuso”.

“O preservativo não estava mastigado, nem enrolado em cocô. Saiu inteiro, no modo de encaixe de um estupro”, completa a veterinária.

Quando os veterinários encontraram o preservativo, acionaram, também, a dona do animal, que alegou desconhecer o ocorrido. “Ela falou que a cachorra escapa pela manhã de casa”, contou a coordenadora.

Durante os questionamentos à dona do animal, na presença da PM Ambiental, a mulher desistiu da cadela e a deixou no canil, sob os cuidados dos veterinários. “Doou a cachorra por falta de tempo para cuidar dela”, disse. “Agora, eu quero encontrar, por entrevista, uma pessoa que nunca mais vá ferir ela”.

Mesmo assim a Policia Militar Ambiental apresentou a ocorrência no Distrito Policial, que tomará as providências de investigação.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.