Bruno Covas tem piora, e estado de saúde é considerado gravíssimo

50609805916 c8159283f7 k

O estado de saúde do prefeito de São Paulo Bruno Covas (PSDB) “piorou muito” e seu caso é considerado Continua depois da publicidadegravíssimo, informou o apresentador Datena durante o programa Brasil Urgente, da Band, nesta quarta-feira, 14. 

As fontes que eu tenho diretas me disseram que ele piorou e muito. A situação é grave (…) a situação dele é gravíssima”, detalhou o apresentador.

Segundo Datena, Covas se encontra internado em uma unidade semi-intensiva do Hospital Sírio-Libanês, em São Paulo.

Histórico

Na semana passada, Bruno Covas iniciou tratamento com radioterapia para tentar controlar um sangramento residual detectado em seu estômago, uma complicação que surgiu enquanto o prefeito tratava de um metastático que atinge o sistema digestivo e os ossos.

Na ocasião, Covas havia feito uma endoscopia que “evidenciou discreto sangramento residual no estômago”. Foi um sangramento na interligação entre o estômago e o esôfago – local onde um de seus três primeiros tumores foi detectado – que o havia feito precisar ir para a Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do hospital. Esse primeiro sangramento havia sido controlado no próprio exame, mas o prefeito foi para o centro de cuidado intensivo para se recuperar.

Uma nova endoscopia, porém, revelou que havia ponto de hemorragia. “Desta forma, foi iniciado tratamento local com radioterapia para controle deste sangramento”, informou o boletim médico à epoca.

Com o tratamento, Covas parece ter tido uma melhora, já que publicou uma foto sorridente durante o Dia das Mães. “Continuo a lutar aqui no hospital. Sem baixar a cabeça e sem perder minha motivação. Muita força, foco e fé. E espero logo estar junto de vocês para agradecer por todo carinho. Feliz Dia das Mães e bom domingo!”, escreveu.

Ao longo da semana, Bruno Covas até recebeu visitas de políticos, como o governador do Estado João Doria, em seu quarto de hospital.

Luta contra o câncer

Desde que o primeiro sangramento foi detectado, Covas teve de interromper o tratamento contra os tumores que atingem o fígado, a bacia e a coluna. Ele vinha se submetendo a um procedimento que combinava sessões de quimioterapia e radioterapia. Esse tratamento ainda não tem data para ser retornado.

 Covas descobriu que tinha câncer em outubro de 2019, inicialmente na cárdia (a ligação entre o esôfago e o estômago), no fígado e em gânglios linfáticos. O tratamento fez com que parte dos tumores diminuíssem. Neste ano, após piora, os médicos detectaram os novos pontos tumorais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.