Bolsonaro lamenta falta de prisão perpétua para homem que matou 5 em SC

bolsonaro ataque escola santa catarina prisao perpetua 868x644 1
Presidente Jair Bolsonaro participa da cerimônia da semana nacional das comunicações, ao lado do ministro Fábio Faria, em seguida foi caminhando ao Salão Negro do Congresso Nacional onde visitou estandes de empresas que desenvolvem a tecnologia 5G no mundo. Sérgio Lima/Poder360 05.05.2021

O presidente Jair Bolsonaro lamentou nesta 4ª feira (5.mai.2021) a inexistência da prisão perpétua no sistema jurídico brasileiro. A declaração foi publicada no Twitter, com uma mensagem de apoio às vítimas de um ataque a uma escola em Saudades, no oeste de Santa Catarina. O crime deixou 5 pessoas mortas, sendo 3 crianças, na 3ª feira (4.mai).

Bolsonaro disse que “só Deus pode dar forças e confortar os corações daqueles que viveram esse terror na manhã de ontem”. O presidente continuou. “Em respeito aos familiares pedimos que a justiça seja feita e o autor desse ato covarde seja punido de forma exemplar”, afirmou.

O CRIME

Na 3ª feira (4.mai), um homem de 18 anos invadiu a Escola Infantil Pró-Infância Aquarela e matou 5 pessoas com um facão. De acordo com a Secretaria Municipal de Educação, 3 crianças de até 2 anos, uma professora e uma agente educativa morreram no ataque, outra criança está com lesões gravíssimas. Segundo a Polícia Civil, o suspeito foi detido após o crime.

“Difícil entender como um ser humano pode ser tão cruel a ponto de invadir uma creche e covardemente tirar a vida de inocentes crianças e suas professoras”, disse Bolsonaro.

O delegado Jerônimo Marçal Ferreira, responsável pela investigação do ataque, informou que, segundo pessoas próximas, o autor do crime maltratava animais, enfrentava problemas em casa, sofria bullying e não queria mais ir ao colégio.

“Durante o dia, eles (policiais) colheram informações que mostram um perfil problemático”, disse o delegado da Polícia Civil. Ele ainda afirmou que, “é um perfil comum daqueles jovens que se trancam no quarto e ninguém sabe o que está fazendo no computador”. 

Ainda de acordo com a polícia, o autor do crime era quieto, não tinha namorada, não saía com ninguém e não tinha celular. Durante a investigação, R$ 11 mil foram encontrados no  quarto do rapaz,  que trabalhava em uma empresa em Chapecó, cidade próxima a Saudades.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.