Boa notícia! Molhe do atalaia será aberto ao público neste sábado em Itajaí

Após passar praticamente um ano fechado, o acesso ao molhe da Atalaia, em Itajaí, será reaberto para moradores e turistas neste final de semana.

Fábio da Veiga, superintendente do porto de Itajaí, confirmou à reportagem que os trabalhadores estavam fazendo os últimos ajustes, ontem, para que o local fosse reaberto no final de semana. O acesso ao molhe só será permitido durante o dia e à noite os portões serão sempre fechados.

Embora o molhe pertença à autoridade portuária, ele foi fechado para a obra de revitalização do Caminho de Xinxiang pela secretaria de Urbanismo. A obra já foi finalizada, mas foram necessários ajustes finais antes da reabertura.

A conclusão dos novos reparos deve ser finalizada nesta sexta-feira e finalmente os portões serão reabertos à população.

O acesso ao molhe seguirá fechado só no período noturno: das 10 da noite até às seis horas da madrugada. A guarda Municipal ficará responsável pelo fechamento e abertura do portão diariamente. 

O porto justifica o fechamento noturno com uma ação judicial que correu na justiça, em 2012, pedindo o fechamento do espaço à noite, por conta do som alto e da algazarra promovida por carros.

“Colocamos um novo portão para garantir que o molhe fique fechado à noite”, explica o superintendente Fabio da Veiga.

Ambulantes voltam

O anúncio da reabertura do molhe agradou Felipe Luz, 26 anos, representante comercial, que ontem surfava esquerdas na praia do Atalaia.  “Acho que a reabertura é algo bom porque está faltando vaga de estacionamento. O pessoal vem pra praia e não tem onde estacionar. Nesse sentido, eu acho bom, agora tem que cuidar pra galera não voltar a sujar, trazer lixo pra cá, porque deram uma limpada legal e tão fazendo um projeto massa de recuperação da praia,” comenta Felipe.

O representante ainda sugere que a prefeitura regularize o uso das vagas de estacionamento pelos vendedores ambulantes e foodtrucks. “Tem que estudar uma logística de como adequar esses vendedores que estão aqui e as vagas para o pessoal curtir a praia. Além, é claro, de as pessoas terem consciência do distanciamento social com a pandemia de covid-19”, completa  o surfista.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.