Bebê é vendida para garantir sustento da família no Afeganistão

Sem titulo 265

Uma família vendeu a própria bebê para conseguir garantir, durante alguns meses, comida para as outras crianças. O caso ocorreu na cidade de Herat, no Afeganistão. A menina foi vendida por US$ 500 (aproximadamente R$ 2.777 reais). As informações são do portal Diário do Nordeste.

Em entrevista para a emissora britânica BBC, a mãe da menina revelou que a fome motivou a venda da criança.

“Meus outros filhos estavam morrendo de fome, então tivemos que vender a minha filha. Como posso não estar triste? Ela é minha filha. Gostaria de não precisar vender minha filha”, lamenta a mãe, em entrevista à BBC.

O pai, que trabalhava como catador de lixo, não consegue emprego. Como eles não possuem renda, não conseguem dinheiro para comprar o básico para a sobrevivência da família. “Estamos passando fome. Neste momento, não temos farinha nem óleo em casa. Não temos nada”, relata o homem.

“Minha filha não sabe qual será o futuro dela. Eu não sei como ela vai se sentir. Mas eu tinha que vendê-la”, completa.

A criança será levada pels compradores assim que começar a andar. A família foi informada de que ela se casaria com o filho do comprador, que já adiantou mais da metade do valor, garantindo o sustento da família por alguns meses.

Conforme o observado pela reportagem da BBC, outras famílias tentam vender os filhos para garantir dos demais na região. O cenário, que já era crítico por conta da pandemia Cøvid-19, se intensificou com a chegada dos talibãs. Eles aumentaram os preços dos produtos de primeira necessidade.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.