Barra Torres diz que Nise Yamaguchi apoiou mudança na bula da cloroquina

CPI Pandemia Senado BarraTorres Depoimento Anvisa Vacinas AntonioBarrasTorres Covid19 Coronavirus 131 868x644 1

O diretor-presidente da Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária), Antonio Barra Torres, disse à CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) da Covid que a médica Nise Yamaguchi defendeu a mudança na bula da cloroquina para que fosse usada contra covid-19.

O ex-ministro da Saúde Luiz Henrique Mandetta disse à CPI em 4 de maio que esteve em reunião onde foi lhe mostrado um rascunho de decreto que mudava a bula do medicamento. O remédio não tem comprovação de eficácia para o tratamento da covid-19.

Segundo Barra Torres, ele reagiu de forma “deselegante” à sugestão por não ser possível que uma pessoa física proponha isso. Pelas regras, é preciso que o fabricante peça à Anvisa uma mudança na bula e envie todas as provas para que isso seja aprovado.

“Então, quando houve uma proposta de uma pessoa física fazer isso, isso me causou uma reação um pouco mais brusca. Eu disse: “Olha, isso não tem cabimento, isso não pode”. E a reunião, inclusive, nem durou muito mais depois disso”, disse Barra Torres.

O diretor-presidente declarou à CPI que sua ideia de tratamento precoce não contempla o uso do medicamento, mas que seria preciso tratar os sintomas da covid-19 rapidamente pelo risco que há depois do comprometimento dos pulmões.

“Até o presente momento, no mundo todo, os estudos apontam a não eficácia comprovada em estudos ortodoxamente regulados, ou seja, placebos controlados, duplo-cego e randomizados. Então, até o momento, as informações vão contra a possibilidade do uso na covid-19, essas que falei”, disse.

Nise Yamaguchi foi cotada para ser ministra da Saúde depois da saída de Nelson Teich justamente pela defesa do medicamento. É um ponto em comum com o presidente. Bolsonaro insiste no uso da medicação, apesar da falta de respaldo científico quanto a eficácia e a segurança da substância. O escolhido, à época, foi Eduardo Pazuello.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.