Ayrton Senna era de Direita ou de Esquerda?

ayrton senna

Aproveitando da polemica da qual Nelson Piquet subiu no palanque com o presidente Jair Bolsonaro, e chamou a emissora TV Globo de “lixo”, nessas ocasiões, surgem sempre comentários de que Ayrton Senna seria bolsonarista, malufista, direita, estrema-direita e por aí vai. Será que seria? 

Afinal de contas: 

Qual era a real posição política de Ayrton Senna? 

A resposta: Nenhuma.

É isso mesmo, Ayrton não era de nenhuma ideologia política. O piloto declarou, inclusive, que odiava os políticos. Como vocês podem ver em uma de suas últimas entrevistas:

politicosAyrton era avesso aos políticos

“Odeio políticos, mas compreendo que países como o Brasil precisam de uma melhor organização, não sei se serão os políticos a conseguir isso, porque são muito egoístas.”

Declaração de Ayrton Senna a revista portuguesa “Nova Gente” publicada em 26 de abril de 1994, poucos dias antes de sua morte. 

AYRTON SENNA APOIARIA JAIR BOLSONARO

As pessoas estão falando que Ayrton, assim como sua irmã, apoiaria Jair Bolsonaro. Na verdade, pelo que eu sei sobre o Ayrton, ele não apoiaria ninguém, nem Jair Bolsonaro, nem Fernando Haddad e nem político nenhum. O Ayrton odiava politica, odiava os políticos, tem aqui no blog uma de suas últimas entrevistas, ele falando isso com todas as letras. Ele era apartidário. Ele Achava que a política não iria resolver os problemas do país. Mas ele já apoiou políticos e foi por isso que passou a ter esse sentimento quanto a eles. Em 1986, ele apoiou o empresário Antônio Ermírio de Moraes para Governador de São Paulo e em 1989, Collor, o Fernando Collor de Mello, para Presidente da República. Depois, todos sabem o que aconteceu na gestão do Collor, que era uma espécie de esperança do Brasil na época (não comparando a Bolsonaro). E então Senna ficou decepcionado com a política, com os políticos. Ele se arrependeu profundamente de ter apoiado o Collor. Porque ele desejava uma mudança para o povo brasileiro. Ele era um homem que pensava muito no próximo, não nele, pois já tinha a vida bem estruturada, podia até ir embora, viver no exterior, ele mesmo dizia isso. Aí, ele decidiu não mais apoiar político algum.

E o Paulo Maluf? Pois tem gente que fala que ele era “Malufista”. A relação dele com o Maluf era devido o GP Brasil, o autódromo de Interlagos, que desde sempre teve diversos problemas. Assim como tinha também com Erundina, prefeita antes do Maluf. Ele nunca apoiou nenhum dos dois.

10174957 753784977999278 936674307032686369 nAyrton Senna com o ex-presidente Collor em Brasília

O piloto Ayrton Senna anuncia apoio ao empresario engenheiro e industrial brasileiro Antonio Ermirio de Moraes ao governo do estado de Sao Paulo em abril de 1986.

O piloto Ayrton Senna anuncia apoio ao empresário, engenheiro e industrial brasileiro Antônio Ermírio de Moraes ao governo do estado de São Paulo, em abril de 1986


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.