Assassino servia carne humana a amigos dizendo ser de “animal exótico”; Cortei um pedaço da coxa dele e cozinhei"

assassino carne a amigos 418x235 1

Preso há 30 anos, o assassino russo Vladimir Nikolayev afirmou ter dado carne humana para seus amigos dizendo que a peça se tratava de um “animal exótico”.

Segundo o portal Daily Star, uma série de documentários sobre a prisão de segurança máxima conhecida como “Black Dolphin” revelou detalhes sobre Vladimir. Nikolayev cometeu seu primeiro crime em 1996, quando estava bêbado e se envolveu em uma briga. Na época, o criminoso levou a vítima para o banheiro e a cortou em pedaços.

Em entrevista, o criminoso revelou que teve a “curiosidade” de provar a carne da vítima. “Cortei um pedaço da coxa dele e cozinhei. Experimentei, não gostei. Então, piquei e fritei na frigideira”, contou.

Depois da experiência, Vladimir ofereceu a “peça” para um amigo, dizendo que se tratava de um canguru. Então, a esposa do colega preparou bolinhos para toda a família com os restos humanos, e só descobriram a origem do artigo quando Nikolayev foi julgado pelos seus crimes.

Vladimir ainda relatou que, em outra ocasião, tentou vender a carne da vítima como algo “exótico” em um mercado, mas foi descoberto por um cliente, que suspeitou do produto e o levou para uma análise química.

Condenado à pena de morte pelos seus crimes, Nikolayev teve sua sentença mudada e agora ele está em prisão perpétua.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.