dentro

Ameaça de massacre em escola é encontrada em um bilhete deixado no banheiro

A polícia investiga a ameaça de um massacre em uma escola pública de Sarandi, cidade na região metropolitana do Paraná. O centro de ensino tem mais de 1,2 mil alunos distribuídos em dois turnos. 

A ameaça foi feita por meio de um bilhete deixado no banheiro feminino do colégio. O papel foi encontrado na última 6ª feira (1.abr), indicando que o massacre seria realizado na 2ª (5.abr). O diretor acionou a polícia e, desde as primeiras horas por dia, viaturas foram deslocadas ao centro de ensino. 

Segundo o diretor Juliano Castro, “vários pais preocupados alertaram, por conta da mensagem” ainda no final de semana. As bolsas dos alunos foram revistadas e, ainda de acordo com Castro, a situação “está sob controle” e que o local continuará tendo atividades durante todo o dia. 

Foi levantada a hipótese de que a ameaça tenha sido uma brincadeira de mau gosto, já que o bilhete foi encontrado em 1º de abril, data popularmente conhecida como “dia da mentira”. Para o diretor, “talvez a gente esteja pecando por excesso, mas melhor pecar assim do que por omissão”, pontuou. 

De acordo com o educador, um vídeo que circulou nas redes sociais com a temática “como parar a minha escola” acendeu o alerta. “Não podemos nos submeter a esse tipo de brincadeira” disse Juliano, acrescentando que imagens dos corredores da escola foram enviados à polícia para possível identificação do autor ou autora da ameaça. VEJA A REPORTAGEM:

Relatório

O que você acha?

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.