Aluno foi morto na porta de escola após briga em jogo online.

Dois outros estudantes ficaram feridos. Uma mulher e os dois filhos dela foram levados para a Central de Flagrantes como suspeitos do crime.

Uma discussão em um jogo online foi o que motivou uma briga na porta de uma escola pública, em Anápolis. A confusão terminou com a morte de um estudante de 14 anos, além de também ter deixado dois adolescentes, de 12 e 15 anos, feridos. A informação foi repassada pelo delegado Wllisses Valentim.

“Os meninos fizeram uma live ontem em um joguinho online e, no meio da live, outro garoto entrou e começou a fazer ofensas. Então, eles combinaram de se encontrar na saída da escola, hoje, para resolver essas diferenças. Na saída da escola houve essa briga”, explicou o delegado

O crime aconteceu no início da tarde desta terça-feira (20), próximo ao Colégio Estadual Leiny Lopes de Souza, no bairro Calixtópolis. De acordo com o delegado, o irmão mais velho de um dos adolescentes que estava participando da briga chegou ao local acompanhado da mãe para tirar satisfação com os estudantes. A mulher, de 43 anos, segurava um martelo e o rapaz, de 20, estava com uma faca.

Durante a confusão, mãe e filho acabaram atingindo três estudantes. Um deles morreu na hora e os outros dois foram internados no hospital. Um vídeo mostra o momento da briga (assista acima). Segundo o delegado, a mulher, o filho dela de 15 anos e o outro filho maior de idade foram levados para a Central de Flagrantes.
O Hospital Estadual de Anápolis Dr. Henrique Santillo (Heana) informou que os dois adolescentes estão em estado gravíssimo.

Em nota, a Secretaria de Estado da Educação de Goiás (Seduc) lamentou o ocorrido e disse que toda a confusão aconteceu fora do ambiente escolar, por motivos pessoais dos estudantes. Explicou que a Superintendência de Segurança Escolar foi acionada assim que a direção soube do caso
Também segundo a Seduc, a equipe do Núcleo de Saúde e Segurança do Servidor e do Estudante já acompanha o caso para dar assistência aos estudantes e suas famílias. Reforçou, por fim, que “todos os esforços têm sido feitos no sentido da promoção de uma cultura da paz”. Leia a nota completa ao final da reportagem.
Crime filmado

O vídeo mostra um grupo de alunos reunido próximo à escola. Uma mulher, que segura um martelo, se aproxima acompanhada de dois garotos. Ela começa a falar com o grupo, como se estivesse tirando satisfação sobre alguma coisa.
Momentos depois, os ânimos se afloram e os dois garotos que estão com a mulher e outros dois meninos começam a brigar. A mulher também entra no meio da briga e em alguns momentos até a ameaça os jovens com o martelo.
Íntegra nota Seduc

Em atenção à solicitação de informações sobre ocorrência envolvendo estudantes do Colégio Estadual Leiny Lopes de Souza, em Anápolis, a Secretaria de Estado da Educação de Goiás (Seduc) informa:
A briga ocorreu nesta terça-feira, 20/12, fora do ambiente escolar. Infelizmente, um dos envolvidos, ex-aluno do Colégio, faleceu em decorrência dos ferimentos. Conforme informações preliminares, os desentendimentos entre os estudantes têm motivos pessoais;

Assim que informada, a Superintendência de Segurança Escolar e Colégio Militar da Seduc se deslocou para Anápolis, onde acompanha o atendimento aos envolvidos, a escola e o trabalho das autoridades policiais;

Ainda com vistas à assistência e apoio à escola e, em especial, a estudantes e suas famílias, a equipe do Núcleo de Saúde e Segurança do Servidor e do Estudante da Seduc já acompanha o caso;

A Seduc lamenta profundamente o ocorrido, sobretudo quando envolvem estudantes da rede pública estadual. Todos os esforços têm sido feitos no sentido da promoção de uma cultura da paz.

Fonte – G1