Agente de Abel questiona Fifa, desabafa sobre maratona de jogos e diz : só podem querer matar o futebol e os jogadores

inbound4161818851923439848

O Palmeiras tenta se adequar como pode ao calendário ‘insano’ que está tendo que cumprir na atual temporada. Na última terça-feira, na vitória por 2 a 1 diante do Defensa y Justicia, pela Conmebol Libertadores, o time de Abel Ferreira fez a partida de número 35 no ano de 2021.

LEIA TAMBÉM: Com nova vitória na Libertadores, Palmeiras se aproxima de recorde do River Plate; confira

Atualmente, a equipe paulista disputa o Campeonato Paulista e a Conmebol Libertadores. Porém, por conta das paralisações causadas pela pandemia da COVID-19, o Palmeiras encerrou a temporada de 2020 já com a temporada de 2021 em andamento, causando um excessivo número de jogos ao time paulista.

Em sua conta oficial no Instagram, Hugo Cajuda, empresário do técnico Abel Ferreira, desabafou nos stories logo após a vitória alviverde.

O Palmeiras fez oito jogos oficiais em 16 dias e vai fazer 12 em 24 dias. Uma média inferior a 48 horas de repouso entre partidas. Quem decide só pode querer matar o futebol e jogadores“. De maneira irônica, Cajuda ainda marcou o perfil oficial da Fifa no Instagram e perguntou: ‘Onde você está?‘.

Após vencer na Argentina na noite da última terça-feira, o Palmeiras volta a campo, agora pelo Campeonato Paulista, para o clássico diante do Santos, às 21h, no Allianz Parque. O técnico Abel Ferreira, que já fez duras críticas ao calendário brasileiro, voltou a atacar o problema em entrevista coletiva na última terça.

O português relembrou que precisou encarar o clássico diante do Corinthians durante as finais da Copa do Brasil e disse que a própria Federação Paulista não ‘quer saber’ do Estadual. O treinador ainda disse que poderia usar o time sub-17 no clássico diante do Santos.

Temos 24 horas para preparar cada jogo. Já falamos o que significa o Paulista para nós. Eu sei que muita gente fala do nosso planejamento, da nossa organização, mas nós não controlamos a pandemia. Não temos culpa de ter que fazer dois jogos a cada três dias. Portanto, temos que priorizar competições“, disse o técnico.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.