Afiliada faz exorcismo no ar para se despedir da programação da Record

Sem titulo 84

Mudanças de afiliação não chegam a ser uma novidade na televisão brasileira, mas nunca uma troca de bandeira foi tão ousada quanto a que aconteceu no Maranhão na madrugada desta quarta (8). Depois de 12 anos exibindo parte da programação da Record News, a TV Guará decidiu trocar o canal de notícias pela TV Cultura. E, para se despedir de sua antiga parceira, a emissora colocou no ar uma espécie de exorcismo, ironizando atrações da Igreja Universal que eram retransmitidas pela rede. Sem aviso prévio, a afiliada interrompeu a exibição do Zapping antes do final e passou a transmitir uma mensagem institucional satirizando os cultos da denominação liderada por Edir Macedo.

“Você acredita em milagres? Você tem vício em drogas, prostituição, pornografia, vídeos do Zap, TikTok, passeios na madrugada? Nós temos a solução. Irmãos, você que está aí na sua casa agora, nesse exato momento, passando por dificuldades e que precisa de uma transformação, eu trouxe aqui pra vocês a água. A água que foi lavado os cabelos de Sansão antes de Dalila sacanear com ele e cortar o cabelo do homem. Essa água é abençoada, irmão. É um gole e você se transforma na sua melhor versão. Eu vou mostrar pra vocês que essa água veio diretamente de Jerusalém e que tem o poder da transformação”, afirmava ao apresentador, acompanhado por uma música gospel instrumental.

Depois dessa fala, o âncora da mensagem religiosa automaticamente se transformou em um roqueiro. O cenário, que era um chroma-key celestial, foi substituído por uma garagem escura, enquanto a garrafa d’água bebida por ele deu lugar a uma garrafa de vodka. Na sequência, o apresentador passou a ser acompanhado por outros funcionários da emissora, que passaram a fazer uma dublagem da música Igreja Universal do Reino do Rock, do grupo Motorocker.

“Esse é o chamado da libertação! A satisfação é a nossa ordem, meu irmão. A verdade e a revelação, cumprindo a profecia sem ilusão. Somos devotos dos prazeres da carne, costelada, frango assado, churrascão, muita cerveja para encher a cara, se é certo estar feliz, então, aqui é o lugar. Porque eu preciso aproveitar a vida, necessito de um lugar que tenha rock, mulher fácil e bebida. Eu vou para a Igreja Universal… do Reino do Rock”, afirma o refrão da música, transmitida na íntegra pela até então afiliada da Record News.

Depois da canção, a TV Guará passou a exibir uma colorbar com a palavra “aleluia” durante cerca de cinco minutos, com o áudio de duas músicas. Primeiramente, o canal executou Orai e Vigiai, do cantor Falcão e do Barão Vermelho, que também tece duras críticas ao teleevangelismo (“eu sou o enviado do divino, o pastor que vem pra lhe salvar, para tanto é bastante pagar o dízimo e diariamente no culto orar”), seguida por Roda Viva, de Chico Buarque, muito conhecida por ter sido utilizada pelo programa homônimo da Cultura durante cerca de oito anos.

Depois da música, que não chegou a ser integralmente transmitida, a emissora passou a retransmitir a programação gerada nacionalmente pela TV Cultura, sem nenhum aviso aos telespectadores. O primeiro programa veiculado pela nova afiliada do canal da Fundação Padre Anchieta foram os dois minutos finais do Café Filosófico, seguido por uma edição do Cultura Livre — a emissora maranhense já havia mencionado em sua programação local que iria trocar de parceira a partir da meia-noite do dia 8 de setembro.

A seguir, veja o vídeo em que a TV Guará exorcizou a programação da Record News:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.