Adolescente de 15 anos é morta com tiro na testa; suspeito é o ex-namorado que não aceitava o término

ed2bfa00 a60d 11eb 9824 1f2741d2b2f7 minified

Secretaria de Justiça informou que o homem possui duas passagens no sistema prisional

Um jovem de 15 anos foi assassinada com um tiro na cabeça, em Cariacica Espírito Santo. Testemunhas contaram que o suspeito é o ex-namorado da vítima. Ele já estava ameaçando a adolescente porque não aceitava o fim do relacionamento. O crime aconteceu em Vila Prudêncio, em Cariacica, no final da tarde de sábado (24).

Na última sexta-feira (23), o suspeito enviou um áudio com palavrões e ameaças para vítima. O homem diz que só não tinha matado a vítima ainda em consideração à mãe dela. Um dia depois, as ameaças acabaram se concretizando. A adolescente Raissa Souza da Silva, de 15 anos, foi assassinada.

Logo após o crime, a polícia foi acionada e, quando chegou ao local, a vítima já estava sem vida. Vizinhos contaram que não ouviram discussão. Apenas o barulho de um tiro. A jovem foi morta atingida pelo disparo na testa. Após o crime, o suspeito fugiu. A arma utilizada foi deixada no local e apreendida pela polícia.

A avó de Raissa esteve no Departamento de Homicídios e Proteção a Pessoa (DHPP) e contou que a jovem morava em Vila Velha. A adolescente estava no municipio canela-verde na casa de parentes e, no sábado, o suspeito foi até o local e sob fortes ameaças. Ele levou a adolescente até Vila Prudêncio. Na casa, mora um tio da vítima. Os três estavam na residência quando aconteceu o crime.

O tio da menina saiu gritando,  pedindo ajuda. Ouspeito fugiu. A avó da vítima contou que o casal tinha o hábito de frequentar a residência. De acordo com familiares, o suspeito tem 25 anos e é envolvido com o tráfico de drogas da região.

Por meio de nota, a Secretaria de Justiça informou que o homem possui duas passagens no sistema prisional. Uma em 2017, por furto, e em 2018, por homicídio qualificado. Os familiares sabiam do histórico criminoso dele e conversavam com a Raissa sobre o relacionamento, mas ela sempre ignorou qualquer conselho.

Raissa se relacionava com o suspeito desde os 13 anos de idade. Por nota, a Polícia Civil informou que o caso vai ser investigado pela Delegacia de Homicídios e Proteção a Mulher.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.