Adaptógenos: Ervas que ajudam a combater o estresse

cup of tea with autumn leaves p5 1920x564 1

Passar estresse com situações que ocorrem durante o dia se tornou comum. Porém, em excesso é prejudicial à saúde, causando muitas vezes mudanças físicas, como no sistema neurológico, endócrino e imunológico. Para aliviar o estresse existem diversas terapias, medicamentos, e até mesmo medicinas alternativas, como o uso dos adaptógenos.

Adaptógenos são utilizados há séculos na medicina chinesa e ayurvédica. Entretanto, hoje em dia eles estão voltando com tudo.

Eles são produtos farmacêuticos à base de ervas não-tóxicas que possuem estimulantes que podem ajudar a combater o estresse. As plantas trabalham para auxiliar o corpo a resistir a estressores químicos, físicos ou biológicos, que causam o esgotamento das glândulas supra-renais. 

Leia mais em: Como lidar com o estresse

Como os adaptógenos funcionam? 

Embora seja necessário mais pesquisas, os adaptógenos têm como principal função agir nas glândulas que estão envolvidas ao estresse. 

Os adaptógenos foram estudados em animais e com células neuronais isoladas. Diante disso, os pesquisadores descobriram alguns efeitos que podem causar no organismo humano. Como por exemplo:

  • Efeitos antidepressivos;
  • Estimulante para o sistema nervoso central;
  • Propriedades antifadiga;
  • Aumentam a capacidade de concentração.

Quais são as melhores ervas adaptogênicas?

  • Ashwagandha: Ajuda com a exaustão mental e física, desempenha um papel na alteração dos níveis de cortisol, mantendo o corpo protegido do estresse.
  • Manjericão Santo: Essa erva é uma ótima opção para combater a fadiga adrenal. Nativa da Índia, é usada há anos para tratar doenças diferentes. No entanto, não é recomendado usar a longo prazo se você estiver grávida ou amamentando. 
  • Rhodiola rosea: Tem como função equilibrar os níveis de cortisol no corpo. Mas, também melhora o aprendizado e a memória, e é um estimulador de humor.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.