Abel vê debate limitado sobre 3 zagueiros e indica que quer permanência de Willian no Palmeiras

inbound5581295556717826545

esquema que escolheu

Abel Ferreira classificou nesta sexta-feira como “limitadora” a discussão sobre o esquema com três zagueiros no Palmeiras. Após escalar o time desta forma no primeiro tempo ruim contra o Guarani e buscar a virada por 2 a 1 em Campinas depois de voltar a usar uma linha de quatro na defesa, o técnico se mostrou incomodado por ser questionado mais uma vez sobre a tática.

PUBLICIDADE

“Espero não responder sempre as mesmas perguntas. Quando cheguei, atuava com linha de quatro e não me perguntavam por que usava linha de quatro. Já disse que jogo com vários sistemas, entendi que tínhamos de alterar as dinâmicas da defesa, meio e ataque no segundo tempo. Contra o River fizemos um grande jogo com uma linha de três, mas o que procuramos sempre é dar dinâmicas à equipe para ganhar o jogo. Esta é nossa intenção”, afirmou.

“Espero não falar sempre por que jogar com três zagueiros, é uma pergunta muito limitadora para quem vê o futebol de forma global. Não é só 3-4-3, 4-4-2, 4-3-3, é dinâmica. Mas tudo bem, se quiserem perguntar, vou responder sempre a mesma coisa. Futebol, para mim, é dinâmica, não número. Jogar com três zagueiros, dois ou três volantes, a ideia é sempre armar a equipe para ganhar. É isto que queremos”, acrescentou.

O Verdão com Abel Ferreira já fazia a saída de bola com três jogadores na defesa, mesmo quando atuava com dois defensores e dois laterais – neste caso, um dos jogadores de lado ou um volante se juntavam aos zagueiros para começar as jogadas.

No Paulista e Libertadores de 2021, porém, o técnico passou a usar o esquema com três zagueiros mais frequentemente. Contra o Guarani, a equipe começou com Danilo Barbosa pela direita, Henri centralizado e Renan pela esquerda. Depois de uma atuação ruim na metade inicial, Henri deu lugar ao centroavante Rafael Elias.

“Eu gostaria que valorizassem a aposta que estamos a fazer nos jovens, as oportunidades que estamos dando para vestirem este símbolo no clube, que é muito pesado, com uma cor muito bonita. Eu gosto do verde e digo a eles que se jogarem com prazer, alegria e responsabilidade”, disse.

Embora tenha usado nove garotos revelados pelo clube no decorrer da partida, a vitória veio com o gol de Willian, de 34 anos. Com contrato até o fim do ano, o jogador é peça importante no elenco e aguarda um comunicado oficial da diretoria para iniciar as negociações para renovar o vínculo. Abel foi perguntado sobre o atleta e disse que não ficará surpreso se o camisa 29 permanecer.

“Eu conto com o Willian e conto com todos os jogadores do plantel. Foi este plantel que acabou a época, e que eu e a estrutura do Palmeiras escolhemos. Queremos o Willian, ele no ano passado apresentou rendimento e queremos jogadores com rendimento e contamos com ele. Não me admira que ele renove contrato”, encerrou

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.