Abel faz desabafo após vitória na Vila

inbound8524312292563222409

Depois da vitória por 2 a 0 sobre o Santos, neste domingo, pelo Campeonato Brasileiro, o técnico do Palmeiras, Abel Ferreira, fez um longo desabafo e pediu uma reflexão geral de todos no futebol nacional.

Segundo o português, é necessário uma melhora de todos os agentes que atuam no esporte no Brasil para que o jogo local não deixe tantas impressões ruins em quem acompanha de fora, principalmente da Europa.

Todas as repercussões, entrevistas, análises e opiniões de Santos x Palmeiras, pelo Brasileirão, você assiste no SportsCenter, às 17h55 (de Brasília), com transmissão pela ESPN no Star+

“Sei que as pessoas não gostam que eu diga e verdade, mas isso que estamos fazendo é só um jogo de futebol. E me custa muito quando abro a imprensa de Portugal e vejo só imagens tristes (sobre o futebol brasileiro)”, lamentou.

“O comportamento gera comportanto. Se queremos mudar a cultura esportiva do Brasil, eu tenho que melhorar, a imprensa tem que melhorar, a cultura e a mentalidade dos clubes têm que melhorar, os dirigentes têm que melhorar, os jogadores têm que melhorar…”, pediu.

“As pessoas me ligam de Portugal e me perguntam se é nesse futebol (do Brasil) que eu quero continuar, e eu fico envergonhado. O futebol brasileiro tem enorme qualidade, e isso se vê pelo número de jogadores que estão nas cinco grandes ligas da Europa, e também de Portugal. Então, tem muita qualidade aqui. Mas há umas coisas que as pessoas precisam entender: o Brasil é o país do futebol ou é só o país onde há bons jogadores de futebol?”, questionou.

“É uma reflexão que todos temos que fazer, e isso passa por mim também. As críticas que faço são para todos melhorarem. E, se queremos melhorar o futebol brasileiro, todos precisamos refletir”, continuou.

“A imprensa tem que ver bem o que passa. Se semeia só ódio e violência, acha que vai colher amor, carinho e respeito ao adversário? Eu gosto de tentar aprender, inovar, criar, mesmo que às vezes me joguem um pai na cabeça. Mas nós, os agentes do futebol, os jogadores, dirigentes, árbitros, treinadores, pessoal da comunicação social, todos têm uma responsabilidade grande. Que imagem queremos passar do futebol brasileiro?”, perguntou.

“Mas uma coisa eu garanto a vocês: o Brasil é, sem dúvida nenhuma, o país dos bons jogadores de futebol. Isso eu tenho certeza, tanto pelos estudos que faço quanto pelo que eu vi com meus próprios olhos”, concluiu.

O resultado deste domingo faz o Verdão ainda sonhar com a disputa do título do Brasileirão, apesar da vantagem do líder Atlético-MG ainda ser confortável (10 pontos).

O Alviverde volta a campo na quarta-feira, às 20h30 (de Brasília), contra o Atlético-GO, pela Série A.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.