A derrota do Palmeiras abre espaço a mais um aprendizado para Abel

inbound3329491936934541953
grupo, da Copa Libertadores, na arena Allianz Parque. (Foto: Cesar Greco)

LUIZ RISSARDI JR

quarta-feira, maio 19, 2021

 

Facebook

 Twitter

Com a classificação na Copa Libertadores e com a primeira colocação do grupo já garantida, a embate frente ao DyJ pode ser considerado como excelente teste para o elenco alviverde, pois apesar da derrota que nunca é bem-vinda, a mesma ocorreu no momento que poderia ocorrer.

Não individualizando a análise, coletivamente as opções escolhidas por Abel Ferreira para o modelo de jogo proposto, não se encaixaram. No confronto em que o time argentino, possuia nível superior aos adversários de menor expressão, enfrentados no Campeonato Paulista, foi possível ver uma linha defensiva desprotegida e desentrosada, devido a impossibilidade de treinos, assim como os escolhidos para o jogo, serem selecionados no dia após exame fisiológico, para evitar possiveis lesões.

PUBLICIDADE

+ Dudu não tem proposta e deve voltar ao Palmeiras

A fragilidade defensiva, iniciava-se no meio campo, onde apenas Danilo por característica era eficiente em impedir o avanço dos adversários, Zé Rafael e principalmente Scarpa não conseguiram manter o nível de contenção dos titulares P. de Paula e Rafael Veiga.

As linhas não se mantinham compactas, e quando o adversário trabalhava pelas laterais, com atraindo a cobertura e cruzando para os atacantes que chegavam por trás das, a marcação não acompanhava.

Lucas Lima, já havia feito bons jogos como ponta direita, seja com Abel ou com Luxemburgo, contudo em um modelo de jogo com linha de 4 defensiva, cabendo ao mesmo apenas fechar a segunda linha. No esquema tático atual, onde o mesmo tem a obrigação de fechar a primeira linha, jogando com o pé invertido, facilitava os cruzamentos dos argentinos.

Ofensivamente o Palmeiras foi bem, apesar de tomadas de decisão equivocadas, houve construção de jogadas, triangulações, e inclusive se o alvi-verde fizesse o quarto gol, e saísse com a vitória, não seria injusto. Lucas Lima já citado pelo comportamento defensivo, na construção de jogadas participou bem do jogo, muitas vezes saindo da ala e entrando pelo meio, enquanto Scarpa abria pela direita.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.