campo artificial ajuda quem é veloz
Atacante do Palmeiras relata improvisação para treinar após condomínio não lhe liberar quadra e aponta vantagem do gramado sintético do Allianz Parque em seu estilo de jogo
Com a velocidade como uma de suas principais características, Rony comemora a instalação do gramado sintético no Allianz Parque, neste ano, apontando que o piso favorece seu jogo. Mas é exatamente por ser rápido que o atacante relata estar improvisando e treinando na rua durante essa quarentena. Exaltado pela comissão técnica do Palmeiras por atingir 35 km/h, o camisa 11 tem dificuldade para encontrar espaço para trabalhar essa parte.
– É ruim demais quando se tem espaço reduzido. Até pedi a quadra ao condomínio para dar um sprint maior, mas, infelizmente, não liberaram por causa dessa pandemia. Como minha garagem é de frente para rua, tem uns 40 metros para fora e, nesse espaço, consigo alcançar uma velocidade legal – contou o jogador em live promovida no YouTube pelo Nosso Palestra.
Por conta da pandemia do coronavírus, os trabalhos físicos têm sido na casa de cada jogador e, em dias alternados, todos os atletas trabalham simultaneamente, com acompanhamento em tempo real pela comissão técnica. Quando forem retomados os treinos presenciais, contudo, já está instalado um campo sintético na Academia de Futebol, para alegria de Rony.
– Para jogador rápido, como eu, a grama artificial é melhor. Quando você está conduzindo a bola, ela se torna mais rápida e fica mais fácil de dar uma finta. Por isso, para mim, a diferença é muito grande, e gosto bastante da grama artificial desde o Athletico-PR – contou o camisa 11, explicando que o domínio faz a diferença para qualquer jogador no campo sintético.
– Em campo artificial, a velocidade da bola é diferente. Se você não dominar nem conduzir direito, ela vai embora, porque é rápida demais. Em gramado normal, ela não foge do pé, dá para conduzir normalmente – relatou.