Reforma em pousada vira caso policia na antiga rinha em Fronteira MG

A POLICIA FOI ACIONADA PELO SR. ALCIR E INFORMADOS QUE EM UM PRÉDIO ABANDONADO, CONHECIDO POPULARMENTE COMO A ANTIGA “RINHA”, ESTAVA OCORRENDO UMA OBRA DE FORMA IRREGULAR.

O SOLICITANTE INFORMOU QUE UM INDIVÍDUO DE NOME SAMER, PROPRIETÁRIO DO ESTABELECIMENTO DENOMINADO “POUSADA DO VOVÔ”, QUE FICA AO LADO DO IMÓVEL MENCIONADO, INICIOU UMA OBRA LÁ, COM O INTUITO DE EXPANDIR A POUSADA, REFORMANDO O LOCAL.

ALCIR ALEGA SER UM DOS PROPRIETÁRIOS DO IMÓVEL E QUE TENTOU PARLAMENTAR COM SAMER, PORÉM FOI IGNORADO.

A POLICIA ENTÃO SE DESLOCOU ATÉ O LOCAL E DEPAROU COM UM INDIVÍDUO QUE ESTAVA REALIZANDO SERVIÇOS DE PEDREIRO NO LOCAL E INFORMOU ESTAR TRABALHANDO LÁ HÁ CERCA DE DEZ DIAS.

EM SEGUIDA OS POLICIAIS SE DIRIGIRAM ATÉ A REFERIDA POUSADA E NO LOCAL ENCONTRARAM A SRA. AIDA, MÃE DE SAMER.

ELA INFORMOU QUE SEU FILHO LHE RELATOU TER COMPRADO A POSSE DO ÚLTIMO MORADOR; QUE SAMER POSSUI A ESCRITURA PÚBLICA REGISTRADA; E QUE O REFERIDO IMÓVEL ENCONTRA-SE EM PÉSSIMO ESTADO DE CONSERVAÇÃO, INCLUSIVE TENDO UMA PAREDE NA DIVISA DOS IMÓVEIS QUE ESTÁ PRESTES A CAIR, E QUE POSSIVELMENTE IRÁ DANIFICAR PARTE DA POUSADA CASO NÃO HAJA A DEVIDA MANUTENÇÃO.

AS PARTES FORAM ORIENTADAS A COMPARECER A DELEGACIA DE POLÍCIA CIVIL, UMA VEZ QUE NÃO FOI CONFIRMADA A PROPRIEDADE DO IMÓVEL EM QUESTÃO. REGISTRO PARA FUTUROS FINS.