Um dia após a decisão judicial que permitiu a nomeação do jornalista Sérgio Camargo para a presidência da Fundação Palmares, o presidente Jair Bolsonaro afirmou na manhã desta quinta-feira que ele voltará para o cargo e disse que “o garoto” é uma “excelente pessoa”.

Na quarta, o presidente do Superior Tribunal de Justiça (STJ), João Otávio de Noronha, acatou um recurso da Advocacia-Geral da União (AGU) e derrubou a liminar que impedia Camargo de assumir o cargo.

Procurada por meio de sua assessoria, a nova secretária especial da Cultura, Regina Duarte, que ainda não foi nomeada, respondeu apenas que “decisão judicial cumpre-se”.

Já o presidente da Fundação Palmares disse que Regina se ‘solidarizou’ com os ataques sofridos por ele.

Ele foi nomeado pelo ex-secretário da Cultura Roberto Alvim. Em dezembro, a Justiça do Ceará acatou uma ação civil que pedia a suspensão de sua nomeação por suposto desvirtuamento, já que as declarações de Camargo nas redes sociais seriam incompatíveis com o papel do órgão para o qual foi escolhido.

 

Essa publicação tem como fonte original:o Globo

Comentários

0 comments