8 Coisas que só acontecem depois que você se casa

Ter uma família é algo muito natural para todas as pessoas, é o ciclo da vida e praticamente todo mundo vai casar ou se juntar com um parceiro algum dia.

Essa experiência é única e vem acompanhada de algumas coisas bem específicas que você só descobre depois que já está casa (ou juntado), separamos algumas delas, confira:

1. O seu banheiro é feito de etapas… quando você está solteiro o básico é o importante, quando casa chegam os produtos da sua esposa e, depois, vários brinquedos do seu filho!

2. Sabe o seu corpo forte, musculoso de quem está sempre na academia? Bem, pode dizer adeus pra ele pois dificilmente ele vai se manter assim depois de alguns dias de casamento…

3. Você trata o outro diferente
A partir do momento que o oficial que realiza o casamento de um homem e uma mulher, para alguns o padre, o pastor, o juiz ou o rabi, e os declara “marido” e “mulher”, as palavras magicamente trazem um significado engraçado a princípio, maravilhoso, e por fim, permanentemente sério. A responsabilidade, o sentimento de obrigação de fazer dar certo são ainda maiores.

4. Você age diferente
O lado emocional viaja da individualidade natural para o conjunto. Não somos apenas nós mesmos, temos o outro conosco. Choramos com as realizações um do outro, sofremos com as decepções. Comemoramos os sucessos como se cada coisa que acontecesse com cada um fosse parte de nosso mundo. E é! Tudo o que acontece a partir de então diz respeito a nós dois.

5. Você luta diferente
Um sonho da casa própria, por exemplo, não é mais individual. Tem-se a certeza de que construiremos uma família, com filhos, ou somente nós dois. O desejo de formar uma família é comum. O desejo de resolver os problemas é maior. O respeito de manter e construir uma vida é genuíno. Quando há amor, somente o fato de querermos eternizar a relação e a família nos faz dedicar mais tempo e energia para melhorar nossa vida juntos da melhor forma que jamais fizemos antes por nós mesmos.

6. Você vê o mundo diferente
Segurança, constância, estabilidade não são apenas palavras necessárias num emprego qualquer, mas sentimentos que queremos mais do que nunca desenvolver juntos para trazer bebês ao nosso lar e criá-los com amor. Se nossas famílias originais foram exemplares, queremos seguir seus exemplos. Se não, mais do que nunca queremos construir um lar juntos que tenha tudo o que não tivemos e experimentarmos um tipo de felicidade e compatibilidade que sempre sonhamos.

7. O mundo nos vê diferente
Algumas pessoas dirão que estar junto, morar junto ou casar não faz diferença. Mas o fato de um homem e uma mulher casarem-se e assumirem um ao outro oficialmente diz muito ao mundo lá fora, que se emociona e respeita o comprometimento do casal de ser um, um verdadeiro ato público de fé, esperança e otimismo. Afinal, no mundo de hoje, um homem que entra em enlace com uma mulher demonstra a todos que juntos estão mantendo sonhos e o desejo de construírem uma vida inteira somente um com o outro, perante amigos e familiares. E a torcida para que tudo dê certo é grande.

8. O tempo passa diferente
Um casal forma um time. Duas pessoas constroem juntas uma vida, preocupadas com o bem-estar um do outro e da família que estão construindo. Os anos passam e à medida que lutam juntos contra as adversidades, crescem e aprendem juntos. À medida que fazem sua parte juntos, conquistam experiências que não conseguiriam sozinhos. Uma vida que começa junto a partir da cerimônia de casamento traz seriedade, comprometimento e bênçãos mil para duas vidas e todas as outras que vierem dessa união.

Infelizmente nem todos os casais que se casam mantêm suas promessas, o que é lamentável não somente para a manutenção da sociedade como um todo, mas para a felicidade de cada um. Não são todos os casais que têm essa consciência de objetivos comuns e lutas em conjunto todos os dias de sua vida como marido e mulher. Não perdemos nossa individualidade, mas criamos uma vida a dois. Entenda: a dois, não sozinhos. Alguns não admitem isso ou têm uma dificuldade extrema de aceitar que não é solteiro mais, ou não trocam a individualidade pelo altruísmo, e colocam tudo a perder. Divórcios acontecem porque, primeiramente, um ou outro desviou o foco de onde deveria ter mantido, colocando outras coisas ou pessoas como prioridade.