Jorge Sampaoli fala de propostas de clubes e sobre seu futuro: confira
Artigo

Jorge Sampaoli fala de propostas de clubes e sobre seu futuro: confira

O técnico Jorge Sampaoli despistou sobre qual será o seu destino em 2020. Após a derrota do Santos para o Athletico-PR por 1 a 0, nesta quarta-feira, em Curitiba, o treinador negou que tenha conversado com outros clubes e afirmou que o foco está na partida contra o Flamengo, domingo, na Vila Belmiro, pela última rodada do Campeonato Brasileiro.

O argentino está na mira do Palmeiras, que demitiu Mano Menezes, e do Racing, da Argentina. “É um filme que não posso responder. Penso no jogo de domingo. Tenho contrato e não falei com o clube sobre minha situação aqui”, afirmou o treinador, em entrevista coletiva. “Tudo que vocês (da imprensa) contam são especulações. Não falei com ninguém e não falarei antes de conversar com o presidente do Santos”, completou, referindo-se a José Carlos Peres.

Sampaoli ignorou até o apelo dos torcedores do Santos, que realizam uma campanha para convencê-lo a renovar. “Eles têm obrigação e direito de pedir o que querem. Mas precisam pedir que o Santos seja cuidado como merece. Ter equipe ano que vem para ser campeão. O processo tem de ter base para o que venha. Que se aproveite o que foi feito neste ano”, discursou.

Pouco depois, o treinador negou mais uma vez que tenha negociado com outro clube. Apesar das declarações, os dirigentes do Santos estão bastante preocupados em perdê-lo para 2020. “Não tenho tempo para atender ninguém, tenho de atender o elenco. Jogamos em três dias com o campeão e temos de tentar ganhar na Vila. É o que mais me preocupa”, comentou.

Em relação ao jogo, Sampaoli considerou o resultado injusto. Segundo ele, o árbitro foi determinante. A derrota adiou o objetivo de conquistar o vice-campeonato por antecipação. O Santos torce por um tropeço do Palmeiras contra o Goiás nesta quinta-feira, em Campinas, para não depender do último jogo. “Não fomos superados em nenhum momento. As ações de arbitragem nos prejudicaram em um jogo equilibrado. A derrota dói, jogadores se esforçaram até com 10 em campo. Não considero justo o resultado”, afirmou.

O atacante Marinho foi outro que reclamou da arbitragem de Anderson Daronco, principalmente da expulsão de Luan Peres, aos 23 minutos do segundo tempo. “O árbitro se equivocou no lance que não deu falta no Sasha e depois expulsou o Luan Peres. Aí com um jogador a menos fica difícil”, afirmou.

Essa publicação tem como fonte original:ISTO É

Comentários

0 comments

PalmeirasCampeao