Nessa terça-feira (12), Sarah Barrass, 35 anos, e Brandon Machin, 39, foram presos após matar dois de seus seis filhos em Sheffield, na Inglaterra. Sarah e Brandon são meio-irmãos e praticavam incesto há cerca de 20 anos.
Segundo investigações, o casal obrigava as crianças, todas menores de 14 anos, a ingerirem alto número de comprimidos e, quando viram que não estava funcionando, partiram para outro método.
Tristan, filho de 13 anos, foi estrangulado na frente de Blake, 14, que foi assassinado logo depois. Eles ainda tentaram afogar um terceiro filho na banheira, mas a criança sobreviveu. Após o crime, a própria Sarah chamou a polícia.
Um irmão mais novo do casal, que tem a mesma mãe, contou às autoridades que eles eram “maus desde o nascimento” e costumavam matar ratos quando eram crianças. Segundo promotores, a morte dos filhos foi planejada por, pelo menos, 10 dias, já que os pais acreditavam que eles estariam “melhores mortos do que nos serviços sociais”.
De acordo com o jornal Mirror, Sarah ameaçava os filhos falando que “eu te dei a vida, posso tirá-la”. Ela também teria enviado uma mensagem para uma amiga contando que pensou em assassinato em massa. “Eu amo meus filhos demais para matá-los, não posso cuidar deles pelo mesmo motivo”, escreveu.